O meia-atacante Luan viveu um domingo diferente. Entrou em campo com a braçadeira de capitão, líder de uma equipe formada por reservas do Atlético, que derrotou o Tombense na 11ª rodada do Mineiro. Foi o primeiro jogo na íntegra do camisa 27 no ano.

Sua estreia como titular na temporada rendeu participação nos 90 minutos do confronto no Independência. E 2018 vem se mostrando frutífero ao jogador, que passou por vários questionamentos sobre a sequência da carreira desde que foi submetido à uma cirurgia no joelho em abril de 2016.

Neste período desde que operou o joelho, Luan nunca participou de tantos jogos seguidos pelo Galo como agora. No seu oitavo retorno de período afastado desde aquela cirurgia, o meia-atacante soma 10 partidas seguidas no Atlético, sendo nove como reserva, entrando sempre no segundo tempo, e a última como titular.

A maior sequência de jogos de Luan, desde que "entrou na faca" foi de seis apresentações entre outubro/novembro de 2016, no seu segundo retorno aos gramados.

Em termos de minutos jogados, Luan acumula 296 minutos (o que dariam 3 jogos completos e mais 26 minutos). Este, porém, não é o seu recorde pós-cirurgico. Em setembro do ano passado, o armador foi titular de quatro jogos consecutivos (Paraná, Palmeiras, Avaí e Vitória), estando 321 minutos em ação.