Depois de 40 dias em exames e adaptação, visitantes viram nesta sexta-feira (22), pela primeira vez, o casal de gorilas Lou Lou e Leon, no zoológico de Belo Horizonte.  Os moradores ilustres chegaram da Europa no mês passado e foram transferidos para o recinto definitivo, onde tiveram contato com a gorila Imbi, que vivia sozinha no local. Os três já estão familiarizados com o espaço, após mais de 30 dias de isolamento dos novos primatas do zoo.

Os visitantes conferiram as novidades do recinto dos gorilas, no qual foi feita uma revitalização paisagística, que inclui o plantio de grama e o incremento das mobílias, como camas e cordas. O objetivo é possibilitar que a subespécie, ameaçada de extinção, tenha plena condições de se reproduzir em cativeiro.

O macho Leon, de 14 anos, e a fêmea Lou Lou, de 9, agora fazem companhia à Imbi, que é a única no recinto desde março deste ano, quando Kifta morreu. O gorila Idi Amin, que tinha 38 anos, morreu em 2012, também em março.

Durante a quarentena, os animais passaram por todos os procedimentos médicos de rotina e demonstrando excelente saúde. O macho nasceu em Israel e veio do Zoo Loro Parque, em Tenerife, na Espanha. Lou Lou é da Inglaterra e vivia no Zoológico de Howletts, da Fundação Aspinall.

Diariamente, os animais recebem quatro refeições, compostas por alimentos frescos e variados. Esses alimentos são servidos em horários pré-estabelecidos pelo setor de Nutrição do Zoológico e incluem dois tipos de folhas, legumes e ramagens, dois tipos de frutas, suco natural e sementes de aveia e de girassol, além de bolos feitos especialmente com ingredientes como sementes e farinhas enriquecidas.