O Allianz Parque foi palco do melhor e do pior do Cruzeiro em 2017. Na noite de 28 de junho, no jogo de ida pelas quartas de final da Copa do Brasil, o time do técnico Mano Menezes fez 3 a 0 sobre o Palmeiras no primeiro tempo, com uma atuação irretocável. Na etapa final, porém, permitiu o empate em apenas 20 minutos, num 3 a 3 que só foi minimizado pelo título.

Quatro meses depois, a Raposa volta ao estádio nesta segunda-feira (30), às 20h, com uma escrita para derrubar, pois há mais de três anos não vence um jogo na capital paulista pelo Campeonato Brasileiro. A última vitória foi sobre o próprio Verdão, por 2 a 1, no Pacaembu, em 20 de julho de 2014, na campanha do tetracampeonato (veja a lista abaixo).

Naquela tarde, gols de Ricardo Goulart e Manoel, antes mesmo dos dez minutos de jogo, deixaram a impressão de que o então líder da Série A golearia um time que brigava contra o rebaixamento. Mas o Palmeiras diminuiu no início da etapa final e, por pouco, não chegou ao empate.

ESCRITA

O tabu cruzeirense na capital paulista começou ainda naquele Brasileirão. No dia 14 de setembro, em um Morumbi com quase 60 mil pagantes, a Raposa foi derrotada por 2 a 0 pelo São Paulo. Naquela altura, os dois clubes ainda brigavam pela liderança.

O Tricolor paulista aparece como o maior carrasco do time mineiro durante este tabu, pois as equipes voltaram a se enfrentaram mais três vezes em São Paulo, pela Série A, e a Raposa saiu derrotada em todas – a última, em 13 de agosto, por 3 a 2, de virada.

Neste ano, o Cruzeiro até venceu no Morumbi, por 2 a 0, mas em confronto válido pela Copa do Brasil.

ARBITRAGEM

Em 8 de agosto do ano passado, o Cruzeiro jogou o suficiente para vencer o Corinthians, no Pacaembu, mas saiu de campo com o empate por 1 a 1, graças, principalmente, à péssima arbitragem do paraense Dewson Freitas da Silva. Ele deixou de marcar um pênalti em Ábila, num lance em que o goleiro Cássio deveria ser expulso, ainda aos 8 minutos do primeiro tempo.

No Allianz Parque, local do jogo desta segunda-feira, o Cruzeiro fez apenas uma partida neste período pelo Campeonato Brasileiro, em 21 de novembro de 2015, e deixou escapar a vitória.

O time celeste – então comandado por Mano Menezes na sua primeira passagem pelo clube – abriu o placar com um gol de Marcos Vinícius, hoje no Botafogo. O Palmeiras, no entanto, alcançou o empate com Lucas Barrios, atualmente no Grêmio.

Uma vitória sobre o Verdão na noite de hoje, portanto, vale para o Cruzeiro não apenas na briga pela melhor campanha no segundo turno e por uma premiação mais elevada no Brasileirão. Ela significará também o fim desse jejum.