A Pirelli lançou oficialmente nesta quinta-feira (24) o conjunto completo dos pneus para a temporada 2017 da Fórmula 1. Os novos compostos são marcados pela maior largura em comparação aos do atual campeonato e devem favorecer a maior pressão aerodinâmica. A empresa italiana aposta numa queda de ao menos três segundos dos tempos dos pilotos na próxima temporada.

A maior mudança nos pneus foi mesmo a largura. O dianteiro ficou 60mm mais largo, passando de 245mm para 305mm. Já o traseiro cresceu 80 mm. Antes tinha 325mm, agora terá 405mm. Ou seja, os pneus de 2017 serão 25% mais largos do que os de 2016, incluindo os compostos intermediários e de chuva. Eles foram apresentados no Circuito de Yas Marina, que receberá o GP de Abu Dabi no domingo.

Leia mais
Conservador, Rosberg quer disputa 'dentro dos limites do aceitável' com Hamilton
Nasr diz confiar em pontos obtidos no Brasil para renovar com a Sauber


"Conseguimos grandes avanços desde que experimentamos os novos pneus pela primeira vez, no início de agosto, e estamos satisfeitos com os resultados obtidos pela maioria das especificações. Entretanto, sabemos que o trabalho está apenas começando", disse o chefe esportivo da Pirelli, Paul Hembery, que projeta maior velocidade dos carros em 2017.

"O progresso aerodinâmico obtido para os carros do ano que vem vai baixar os tempos de volta em cerca de cinco segundos na comparação com 2015, e cerca de três segundos comparado a este ano", afirmou.

Os novos pneus serão submetidos a um último teste no dia 29, dois dias depois do GP de Abu Dabi, no mesmo circuito. Mercedes, Ferrari e Red Bull vão usar carros modelo 2015 com modificações técnicas para se adaptarem ao novo regulamento técnico neste teste final.