O piloto australiano Daniel Ricciardo, da Red Bull, quer surpreender novamente e conquistar a pole position do GP de Mônaco de Fórmula 1 pelo segundo ano seguido. Para ele, a briga pela primeira posição do grid vai ser uma disputa equilibrada entre a sua equipe, a Ferrari e a Mercedes.

Nos treinos livres de quinta-feira (25), Ricciardo foi o segundo mais rápido à tarde, atrás apenas da Ferrari de Sebastian Vettel, enquanto Lewis Hamilton e Valtteri Bottas, da Mercedes, ficaram em oitavo e décimo, respectivamente.

"Sinto que voltamos ao ritmo. Tem algumas poucas coisas nas quais eu definitivamente quero trabalhar (para a melhoria do desempenho do carro), mas não acho que somos mais fracos", disse o piloto, em declarações reproduzidas pelo site oficial da Fórmula 1 nesta sexta-feira, dia em que não há atividades de pista em Mônaco, uma particularidade desta tradicional corrida de rua em Montecarlo.

"Eles (os pilotos da Mercedes) pareciam fortes no treino da manhã, e aí à tarde... Foi estranho. Vamos ver, mas espero que eles estejam OK", disse o australiano, em referência aos treinos de quinta, nos quais ele acredita que a equipe rival escondeu um pouco o seu real potencial.

Em quinto lugar no Mundial, com 37 pontos, Ricciardo está atrás dos dois pilotos da Ferrari, Vettel (1º) e Kimi Raikkonen (4º), e dos da Mercedes, Hamilton (2º) e Bottas (3º). Seu melhor resultado na temporada até agora foi o terceiro lugar no GP da Espanha.

Os pilotos voltam a acelerar no circuito de Montecarlo neste sábado, quando será realizado o treino de classificação a partir das 9h (horário de Brasília). O horário é o mesmo da largada do GP de Mônaco no domingo.