O relógio do árbitro dispara para o reinício da partida e, antes de o ponteiro dos segundos completar a primeira volta, a bola está novamente na marca central. O Tombense conseguiu o gol de empate de forma relâmpago, no segundo tempo. Depois, se fechou e conseguiu impedir a vitória da Raposa, decretando o resultado de 1 a 1 no Mineirão, neste domingo (19), pela 8ª rodada do Campeonato Mineiro.

O goleiro Rafael, que foi um mero espectado durante quase 90 minutos, saiu de campo triste pelo resultado, principalmente pela superioridade do Cruzeiro na posse de bola, chances criadas e finalizações. Mas o camisa 12 da Raposa lembrou da eficiência do adversário, que soube aproveitar as raras aparições no ataque,

"Controlamos a equipe deles o tempo inteiro, tiveram uma chance e criamos várias oportunidades. Mas futebol acontece isso. Saímos chateados com o resultado, mas não quer dizer que está tudo errado. Buscamos a vitória o tempo todo, a equipe criou, buscou e se dedicou o tempo inteiro", afirmou Rafael.

Na prática, o Tombense chegou a assustar Rafael em outra ocasião, em cobrança de escanteio desviada no primeiro poste, mas que saiu pela linha de fundo. Mas, pode-se dizer que na única bola que foi no gol celeste, a rede foi balançada pelo atacante Alex Gonçalves.

Porém, nada que se compare com a pressão exercida pela Raposa, que carimbou a trave do goleiro Darley em duas ocasiões, ambas com Giorgian de Arrascaeta, o autor do gol celeste.