Tentar esquecer o Campeonato Mineiro por alguns dias e pensar apenas na Copa do Brasil é a missão do Cruzeiro após a importante vitória por 1 a 0, ontem, sobre o América-TO. Na quarta-feira, às 21h45, a Raposa encara o Murici-AL pela terceira fase do mata-mata nacional. O duelo será no contestado estádio José Gomes da Costa, cuja capacidade é para pouco mais de 3 mil torcedores.

Arma do time alagoano para eliminar Juventude-RS e América nas fases anteriores, o gramado é a grande preocupação dos cruzeirenses para o jogo de ida. 
“O que está decidido não se discute. Temos que nos adaptar e saber jogar lá do jeito que o campo permitir. O adversário já fez dois resultados positivos lá, mas agora é uma série de dois jogos”, amenizou o técnico Mano Menezes.

“A disputa passa a ser diferente, e isso dá uma tranquilidade maior para trazer a decisão para casa, onde as condições são mais favoráveis”, concluiu. Cabe lembrar que, nas duas primeiras fases da Copa do Brasil, não havia o jogo de volta. Assim, o Murici ainda não entrou em campo como visitante no torneio.

Outro que se mostrou insatisfeito com a marcação da partida para o José Gomes foi o atacante Rafael Sóbis.

“A dona CBF, né? (risos) Podia ser em um campo melhor para o futebol atual, mas o time deles não tem culpa, pois trabalha com um orçamento menor”, observou. “Será o primeiro de dois duelos, então vamos para lá fazer um bom jogo, respeitando muito o time deles”, finalizou o atacante.

Leia mais:

Com placar magro, Cruzeiro vence lanterna América-TO e mantém invencibilidade em 2017
Calor desgasta, provoca cara feia e deixa 'veinho' do Cruzeiro feliz com vitória no Mineiro