O Atlético entra em campo nesta quarta-feira (18) em Fortaleza para duelar com o Ferroviário-CE. Vale vaga nas oitavas da Copa do Brasil. O Galo tem a vantagem da vitória de 4 a 0 no jogo de ida e com "um pé" na próxima fase. Se fazer valer o favorito, conseguirá juntar mais de R$ 8 milhões do torneio.

A presença na quinta fase da competição (oitavas de final) vale R$ 2,4 milhões de premiação da CBF para o Atlético, que já acumula R$ 5,4 milhões. Somaria, portanto, R$ 7,8 milhões. E se colocar na balança o lucro de bilheteria que já contabiliza nos jogos da Copa do Brasil, o Galo então chegará a R$ 8.176.711,05.

Um valor compatível com que combinou de pagar ao Sporting na aquisição de 70% dos direitos econômicos do volante Elias. O camisa 7 chegou ao Galo no início de 2017, como a maior transferência do Galo depois da chegada de Lucas Pratto em 2015.

Leia mais: Mesmo como visitante, Atlético levou R$ 148 mil de bilheteria na Copa do Brasil

Elias custou 2,5 milhões de euros ao Atlético, que ainda não quitou por completo os valores junto ao clube português. Na época, tais cifras convertidas para o Real dariam R$ 8,4 milhões.

LUCRO DE ARQUIBANCADA
O Atlético realizou apenas duas partidas como mandante na Copa do Brasil. Perdeu para o Figueirense por 2 a 1 na terceira fase (se classificou nos pênaltis) e teve R$ 115.886,44 de lucro de bilheteria no Horto.

Diante do Ferroviário-CE, nos 4 a 0, o lucro foi pouco menor: R$ 112.632,37. O Galo fez jogos únicos de visitante diante de Atlético-AC e Botafogo-PB. Teve direito a 40% do lucro da renda: R$ 148.198,24 no acumulado.