A polonesa Agnieszka Radwanska e a russa Nadia Petrova venceram suas respectivas partidas pelas semifinais do Torneio de Tóquio, disputado em quadras rápidas, e vão se enfrentar na decisão. Nesta sexta-feira, Radwanska, atual campeã da competição e número 3 do mundo, massacrou a alemã Angelique Kerber, sexta colocada no ranking da WTA, por 2 sets a 0, com um duplo 6/1, em apenas 59 minutos. Já Petrova, número 18 do mundo, derrotou a australiana Samatha Stosur, nona colocada no ranking da WTA, também por 2 a 0, com parciais de 6/4 e 6/2, em 1 hora e 47 minutos.

Cabeça de chave número 3, Radwanska enfrentou poucas resistência de Kerber, que avançou às semifinais em Tóquio em razão da desistência da bielo-russa Victoria Azarenka, líder do ranking da WTA, que decidiu abandonar o torneio após sofrer com tonturas na partida contra a italiana Roberta Vinci, na última quarta-feira, e nem entrou em quadra na quinta.

Radwanska dominou o duelo desde o início e quebrou seis vezes o saque de Kerber nas 10 oportunidades que teve, incluindo no game final da partida, quando o alemã salvou três match points. Kerber só não levou um "pneu" no primeiro set porque converteu um break point no quinto game.

A alemã fez quatro aces na partida, contra apenas um da polonesa, mas cometeu sete duplas faltas. Radwanka venceu 64% dos pontos disputados no segundo serviço contra apenas 21% da alemã.

Apesar da relativa facilidade com que triunfou, Radwanska garantiu que a partida foi mais difícil do que pareceu. "Nos enfrentamos antes e é sempre difícil contra ela", disse Radwanska. "Eu tive que correr muito. Ela é uma grande jogadora e eu realmente tive que manter o foco".

Já Petrova controlou a sua semifinal desde o início ao quebrar o saque de Stosur logo no primeiro game e fez nove aces na partida para triunfar no Ariake Coliseum. Qualquer chance de reação da australiana, algoz de Maria Sharapova no Torneio de Tóquio e campeã do US Open no ano passado, foi encerrada no sétimo game do segundo set, quando a russa converteu um break-point e abriu 5/2.

Petrova fez nove aces e venceu 85% dos pontos disputados no primeiro serviço, enquanto Stosur ganhou apenas 60%. A russa também conseguiu três quebras de saque em sete oportunidades e salvou três break points. "Quando cheguei aqui, eu não tinha certeza se teria condições de jogar completamente porque eu não me sentia bem", disse Petrova. "Mas eu estou mais e mais forte a cada jogo e estou feliz por estar na final".