Depois de 15 anos, o Grêmio pode voltar a conquistar um título nacional de elite em 2016. Para isso, precisa passar pelo Atlético-MG na decisão da Copa do Brasil, que será iniciada no próximo dia 23 em Belo Horizonte. A euforia da torcida é grande, mas pode ser prejudicial. Pelo menos foi o que considerou o volante Ramiro nesta quinta-feira.

"A gente tem que se blindar. Sabemos como o torcedor está neste momento, angustiado pela conquista, e nós queremos muito isso. Não podemos deixar a euforia externa entrar. A maioria dos jogadores já passou por situações de jogos decisivos, sabe lidar. É concentrar, dar o melhor, como estamos fazendo, principalmente no mata-mata. Sabemos que é importante conquistar esse objetivo, tem relevância grande para torcida e para nós, que queremos colocar o nosso nome na história", declarou.

Talvez também pela ansiedade gerada pela decisão, o Grêmio foi irreconhecível em sua última partida no Brasileirão, ao cair por 3 a 0 para o Sport em plena Arena. Apesar de não esconder que a cabeça está mais voltada para a Copa do Brasil, Ramiro garante que o elenco gaúcho segue motivado para o Campeonato Brasileiro.

"É inegável falar que o objetivo é a Copa do Brasil, mas antes temos jogos importantes, em que temos como objetivo vencer as partida para nos colocar no G6", afirmou. "Nós, jogadores, queremos jogar sempre."