Os dois jogos que o Palmeiras fez no Uruguai - vitória sobre o Libertad e derrota nos pênaltis para o Nacional - serviram para o técnico Marcelo Oliveira fazer os primeiros testes com os oito reforços da equipe. Em linhas gerais, a concorrência aumentou porque as caras novas mostraram personalidade e já preocupam os titulares que conquistaram o título da Copa do Brasil no ano passado.

O volante Moisés, que atuou no lugar de Matheus Sales, foi muito bem na primeira partida, contra o Libertad, ao garantir a qualidade na troca de passes e também por fazer um gol. Por outro lado, teve atuação razoável diante do Nacional, do Uruguai. Nos dois jogos e também na preparação em Itu, o reforço mostrou que tem condições de ser titular. No caso do atacante Erik, a disputa é mais equilibrada com o titular Gabriel Jesus. O ex-atacante do Goiás alternou bons e maus momentos e sua escalação vai ser decidida apenas com o início do Campeonato Paulista.

O zagueiro Edu Dracena sofreu com a falta de ritmo no início de temporada, mas confirmou as expectativas de que será titular. Ele já ocupou a vaga deixada por Jackson. O meia Régis atua de maneira semelhante ao titular Robinho e vem se destacando nos treinos. "Com a semana de trabalho, iremos melhorar a dinâmica do time e a movimentação, e tenho certeza de que estrearemos bem no Paulista", afirmou o técnico Marcelo Oliveira.

O Palmeiras terá mais uma semana de treinamento antes do primeiro jogo no Campeonato Paulista, contra o Botafogo, em Ribeirão Preto, no dia 31. A estreia na Libertadores será em 16 de fevereiro, diante do vencedor do confronto entre Universidad do Chile e River Plate do Uruguai.