Vencer o Santos no próximo domingo (12), Dia dos Pais, tem significados importantes para o Atlético no Campeonato Brasileiro. Além de ter a chance de retornar ao G-4, caso o Grêmio tropece em casa contra o Vitória, e se reabilitar da derrota sofrida em casa contra o Inter, o alvinegro pode encerrar um jejum incômodo contra o adversário paulista.

Para se ter ideia, nos últimos três confrontos entre as equipes, todos pela Série A, o Peixe levou a melhor e somou nove pontos; 100% de aproveitamento. A última vitória atleticana foi na primeira rodada da edição de 2016, quando colocou em campo uma equipe totalmente reserva e conseguiu o 1 a 0, gol do equatoriano Cazares.

Naquela ocasião, o time vinha de derrota por 1 a 0 para o São Paulo, na Libertadores, e poupou os titulares para o confronto de estreia no Independência. Naquele domingo, o Atlético foi a campo com Uilson; Gabriel, Edcarlos, Tiago e Carlos César; Eduardo, Lucas Cândido e Cazares; Carlos Eduardo (Pablo), Clayton e Hyuri (Yago). O técnico era Diego Aguirre.

Já o Santos, que era comandado por Dorival Júnior, tem apenas três atletas na equipe titular que começarão a partida deste fim de semana, marcada para às 11h: o goleiro Vanderlei, o lateral-direito Victor Ferraz e o zagueiro Gustavo Henrique.