Se o ano de 2018 foi positivo para o automobilismo mineiro como um todo – com direito ao esperado retorno do Estadual de Rally de Velocidade; bons pegas no Marcas e Pilotos, que ganhou novas categorias; vitórias e títulos em categorias nacionais e internacionais –, com a base não poderia ser diferente.

A temporada chega ao fim confirmando a força do kart, seja como revelador de talentos; seja nas categorias para os mais experientes ou mesmo nas disputas que, de amadoras, só têm o nome – um bom exemplo são os campeonatos de Total Kart e The Kart Championship, ambos com apoio do Hoje em Dia, disputados com chassis e motores indoor sorteados e que movimentaram tanto a pista do RBC Racing, em Vespasiano, quanto a do Kartódromo Internacional de Betim.

Se o Campeonato Mineiro (que movimentou o primeiro semestre) e a Taça Minas Gerais (destaque do segundo) tiveram bons grids e disputas de alto nível´ técnico, os pilotos e equipes do estado também fizeram bonito. Lucas Staico venceu o Paulista na categoria Júnior Menor e repetiu a dose na Copa São Paulo Light.

No Brasileiro, disputado este ano em duas fases na pista do Beto Carrero World, em Penha (SC), com recorde histórico de participantes, não faltaram presenças no pódio. Inclusive no degrau mais alto, com Marcelo Brandão, melhor do país na Sênior B. André Novaes sagrou-se vice ca mpeão na F-4 Graduados (karts com motores quatro tempos 400cc).

Na Graduados, a principal categoria do kartismo nacional, Lucas Nogueira conquistou, na garra, a terceira posição, enfrentando adversários com estrutura bem mais forte. Gabriel Paturle garantiu a sexta posição. Luiz Pinheiro ficou em terceiro na Super Sênior Master.

Copa Brasil
Com status semelhante, a Copa Brasil foi disputada no Kartódromo Paladinho, na Grande João Pessoa (PB) e também acabou marcada pelo protagonismo dos mineiros. Paturle foi o vice-campeão da Graduados, enquanto, na Super Sênior Master, houve dobradinha – título para Roberto Cló e vice para Luiz Pinheiro. Henrique Magioni foi o terceiro na cadete. Em 2018, a perspectiva é de resultados ainda melhores, já que a competição volta a ser disputada no RBC Racing.

Uma atração à parte foi mais um ano do projeto Piloto do Futuro, organizado pelo kartódromo de Vespasiano em parceria com a Federação Mineira de Automobilismo, e que formou várias turmas de pequenos, oferecendo toda a orientação para dar os primeiros passos no esporte e seguir trajetória. Depois das aulas teóricas e práticas, os alunos puderam acelerar em corridas ao lado das competições para os maiores.

 

RÁPIDAS

RODADA DUPLA EM CURVELO

DEFINIU OS MELHORES NO CROSS-COUNTRY

Sem chuva, mas sob forte calor, a rodada dupla no traçado montado em torno do Circuito dos Cristais, em Curvelo, definiu os campeões mineiros de Cross-Country (XC). Na principal categoria, a XC1, vitória e festa de Júlio Eliziário Ferreira, da equipe Honda Racing/Zanol, que correu perto de casa (é de Paraopeba) e levou a melhor sobre Bruno Donda. Paulo Vinícius Amorim ficou com o título na XC2, mesmo caso de Adriano de Ávila na XC3. A XC4 (Master) foi marcada por uma curiosidade: o melhor no fim de semana e na competição foi o valadarense Jirious Abboud, bicampeão estadual de motovelocidade (1000cc Master), de volta às origens, já que começou a competir na terra antes de se aventurar no asfalto.

PRÉ-CALENDÁRIO DO MINEIRO DE MOTOCROSS
PREVÊ SETE ETAPAS EM 2018

Depois de um 2017 marcado por algumas dificuldades no calendário e mudanças de sede, os organizadores do Mineiro de Motocross divulgaram a previsão de datas e locais para o campeonato em 2018, quando a competição, retomada este ano, tem tudo para se consolidar. A previsão é de sete etapas, todas em municípios da Grande BH e da Zona da Mata: a abertura está marcada para Itabirito, nos dias 3 e 4 de março. Em seguida, os pilotos aceleram em Jeceaba (14 e 15 de abril); Piranga (13 e 14 de maio); Juatuba (16 e 17 de junho); São Gonçalo do Rio Abaixo (14 e 15 de julho); Ibirité (11 e 12 de agosto) e Congonhas (23 e 24 de setembro).

CAMPEÃO ANTECIPADO, FRAGA ENCERRA

ANO NA F-3 COM MAIS UMA VITÓRIA

Já pensando no ano que vem – quando pretende consolidar sua trajetória em uma categoria internacional de monopostos e disputará a classe principal do Brasileiro de F-3 como prêmio pelo título na Academy – o ipatinguense Igor Fraga encerrou o ano na categoria novamente no alto do pódio. Na rodada dupla que encerrou o campeonato, em Interlagos (parte da programação da última etapa da Stock Car), ele somou mais uma vitória (com direito a segundo lugar geral, contra monopostos mais potentes) e um terceiro posto, no comando do Dallara Berta da equipe Prop Car.