Um fato raro na história do Sada Cruzeiro é a equipe do Barro Preto entrar em quadra não tendo vencido a última competição disputada. Nos últimos anos, as exceções foram poucas: o Sul-Americano de 2015; a Copa Brasil e o Mundial Interclubes do ano passado, este, na Polônia, o desafio que antecedeu a parada para as festas de fim de ano e acabou marcado pela medalha de bronze.

Pois é justamente na tentativa de retomar a rotina de conquistas que serve de combustível e motivação para jogadores e comissão técnica que o time estrelado volta à quadra hoje, às 20h, no Poliesportivo do Riacho. Diante do Renata Campinas, a equipe do técnico Marcelo Méndez estreia na Copa Brasil, que reúne os seis primeiros no turno da Superliga e o Sesi que, por sediar o quadrangular decisivo, estreia apenas nas semifinais. No mesmo horário, no Ginásio do Taquaral, em Campinas, o Minas encara o atual campeão, Funvic Taubaté.

Se o grupo estrelado vem treinando forte desde a reapresentação, o fundamental no período foi o tempo de descanso, depois de uma maratona de jogos e viagens na Superliga e no Mundial. O adversário de hoje é comandado por um velho conhecido: Horácio Dileo, também argentino e ex-treinador do Minas. Com a perda do patrocinador anterior ao fim da temporada passada, no entanto, se enfraqueceu – os destaques são o oposto Leandro Vissotto, campeão mundial com a Seleção Brasileira em 2010; o central Vini; além do levantador Rodriguinho e o central Salsa, ambos ex-Montes Claros.

Os times se enfrentaram no começo de dezembro pela Superliga, com 3 a 0 para o Cruzeiro, em Campinas, o que não faz o comandante celeste prever um confronto simples. "Com certeza será uma partida difícil, definida nos detalhes, e nós temos que jogar muito bem, fazendo um bom trabalho no saque, no ataque. Estamos há muito tempo sem jogar diante de nossa torcida e a expectativa é muito boa, de termos casa cheia”, destaca Méndez. Os ingressos, a R$ 15 (R$ 7,50 a meia) estão à venda no www.centraldoseventos.com.br e no Riachão, a partir das 15h.

Pedreira

O Minas, por sua vez, terá de fazer hoje o que não conseguiu na Superliga: bater o forte vice-líder da competição e atual campeão da Copa Brasil que, ainda por cima, conta com dois jogadores revelados pelo clube da Rua da Bahia: o ponteiro Lucarelli, campeão olímpico, e o central Otávio.

Leia mais:

Superliga recomeça para as meninas do Minas. Adversário desta terça é um velho conhecido