Felipe Santana e mais 10. Assim o Atlético entrará em campo para enfrentar o São Paulo, domingo (18), às 16h, no Morumbi. Apesar da falha grotesca contra o Atlético-PR, que acabou resultando no gol da vitória do time paranaense, em pleno Independência, o zagueiro não perdeu o posto de titular na equipe alvinegra.

Questionado pela manutenção do contestado defensor, o técnico Roger Machado partiu em defesa do atleta e, com a autonomia de escolher quem entra e quem sai, usou a evolução de Santana para justificar a opção de mantê-lo ao lado de Leonardo Silva. O erro no último jogo, para ele, não tirou a credibilidade do comandado.

“Até os 45 minutos do segundo tempo, qual seria a nota do Felipe? Seria alta. Foi uma tomada errada de decisão, num momento crucial da partida, em que o empate já não era bom. Não vejo motivo para tirar o jogador”, disse o treinador em entrevista realizada na manhã desta sexta-feira (16), na Cidade do Galo.

Leia mais:
Felipe Santana volta a falhar no Atlético e Roger admite: 'Isso marca, mas ele é experiente'
 

“Prefiro dar responsabilidade maior nesse caso e acreditar que isso não vai voltar acontecer. O Felipe chegou no começo do ano. Depois da falha no clássico, jogou uma desconfiança para cima do seu trabalho. Com muito esforço, se recuperou. (Contra o Atlético-PR), me recordo, dez minutos antes do ocorrido, que ele desarmou um adversário e iniciou um ataque nosso. A nossa torcida aplaudiu. Agora, vai enfrentar novamente desconfiança, mas a vida do atleta é assim, erra e acerta. O importante é cometer erros diferentes, para que os já cometidos não voltem”, completou Machado, relembrando outra falha de Santana, contra o Cruzeiro, em jogo válido pela Primeira Liga, vencido pela Raposa, por 1 a 0.

No Galo desde janeiro, o zagueiro já fez 18 partidas com a camisa alvinegra. Com ele, o time conquistou 10 vitórias, 4 empates e outras 4 derrotas.