Mais uma vitória para ganhar fôlego e rugir alto no Campeonato Mineiro é tudo que o Leão do Bonfim espera na próxima segunda-feira (20). Para que isso aconteça, o time de Nova Lima terá que invadir a casa de uma desesperada Pantera e dominar o território.

Na opinião do goleiro Fernando Henrique, principal contratação do Villa em 2017, é hora de somar mais três pontos e grudar nos líderes da competição. Vencer o Democrata, em Governador Valadares, virou obsessão no alvirrubro. “Nossa equipe foi bem contra Cruzeiro e Caldense, mas perdeu. Time bom é time que vence. Graças a Deus conseguimos a nossa primeira vitória (sobre o América-TO), e agora é embalar e mirar o G-4”, analisa o goleiro em entrevista ao Hoje em Dia.

Muito amigo do técnico Leston Júnior, com quem trabalhou em Belém nos tempos de Remo, o camisa 1 do Villa está surpreso com o que encontrou no clube de Nova Lima.
Indicado pelo treinador, ele diz estar adorando atuar pela primeira vez por um clube mineiro.

Tudo em dia
“O Villa está honrando com todos os compromissos, e a diretoria está estruturando o clube cada dia mais. Para mim, foi uma surpresa muito boa e estou muito feliz mesmo de estar jogando aqui”, comenta Fernando. 

Acostumado a vestir camisas de times de massa como Fluminense, Remo e Ceará, o goleiro vive experiência diferente no Leão. Apesar de não atuar para dezenas de milhares de pessoas, como de costume, agora ele tem contato mais próximo com os torcedores. É só pisar na cidade que eles aparecem aos montes.

“É uma torcida que vai em peso aos jogos. Nas ruas de Nova Lima, sempre tem uma palavra de carinho e força, mesmo nas derrotas. Fico feliz em jogar num clube centenário como o Villa”, conclui.  O paulista de 33 anos reside em um flat na capital e todos os dias se desloca cerca de 20Km até o Alçapão do Bonfim ou o CT do Leão, em Honório Bicalho.