Neste sábado (18), é dia de vingança. O Atlético irá “visitar” o Tricordiano às 16h, em Divinópolis, pelo Campeonato Mineiro, tendo a chance, quase um ano depois, de descontar a derrota para o time de Três Corações no Estadual de 2016, no tropeço que culminou em um temporal no clube.

Na última rodada da fase de grupos da temporada passada, o já classificado Atlético de Diego Aguirre recebeu o Tricordiano no Independência em 10 de abril. E levou uma derrota surpreendente de 4 a 2, que salvou a equipe do interior do rebaixamento. O tropeço teve efeitos imediatos na relação entre a diretoria alvinegra o então comandante da equipe. 

24 horas depois daquela derrota, o presidente Daniel Nepomuceno foi convencido a “dar satisfações” à torcida. Houve uma reunião com jogadores e fortes cobranças foram feitas para evitar oscilações no desempenho da equipe.

Ela surtiu efeito, por pouco tempo, com o Galo se classificando para a final do Estadual (vencendo a URT) e eliminando o Racing-ARG nas oitavas da Libertadores. Mas, ainda em maio, o alvinegro perdeu o Estadual para o América e foi desclassificado pelo São Paulo no torneio internacional. Aguirre, então, pediu o boné.

OLHO POR OLHO
Em 2017, o Atlético voltou a apostar num nome ascendente no mercado, com trabalho recente no futebol gaúcho. Roger Machado, entretanto, mantém uma maior regularidade no início de trabalho em relação ao colega uruguaio. Está invicto no Estadual, com chances de fazer a melhor campanha da história da primeira fase do Mineiro, desde que o torneio adotou este formato com 12 equipes, em 2005.

Diante do Tricordiano, o Galo pode chegar à oitava vitória seguida e, inclusive, devolver o time do Sul de Minas para a zona de rebaixamento. A equipe alvirrubra está em 10º lugar, com cinco pontos, apenas um a mais que o Democrata-GV, que visita o Tupi neste sábado, às 16h, e dois a mais que o América-TO (recebe o América no domingo, às 18h30).

Aguirre começou a balançar no Galo após derrota de 4 a 2 para o Tricordiano no Independência

Aguirre começou a balançar no Galo após derrota de 4 a 2 para o Tricordiano no Independência

FICHA TÉCNICA
TRICORDIANO X ATLÉTICO

Tricordiano: Marcão, Marcelo Tchê, Hitalo, Augusto, Renan Luis, Rodrigo Paulista, Léo Bartholo, Dinelson (Luis Felipe), Carrara, Lessinho e Rodriguinho. Técnico: Paulo Foiani 

Atlético: Giovanni; Marcos Rocha, Felipe Santana, Gabriel e Fabio Santos; Rafael Carioca, Elias e Cazares (Danilo); Otero, Robinho e Fred. Técnico: Roger Machado          

Hora: 16h
Local: Estádio Farião, em Divinópolis
Árbitro: Jerferson Antonio da Costa (MG)
Assistentes: Luiz Antonio Barbosa (MG) e Wellington Pereira Neto (MG)