O clássico entre Atlético e Cruzeiro no Campeonato Brasileiro está marcado para sábado (19), mas o duelo entre os arquirrivais começou antes, fora dos gramados e no mundo virtual. A noite de terça-feira (15) ficou marcada por uma polêmica envolvendo perfis pessoais de atleticanos no Facebook, que, involuntariamente, curtiram a página oficial da Raposa.

O fato gerou descontentamento nos alvinegros e, além do assunto ganhar grande proporção nas redes sociais, houve acusações por parte dos atleticanos de que o Cruzeiro estava usando "robô" para angariar mais seguidores e curtidas em sua página no Facebook. 

Segundo apurou a reportagem, o Cruzeiro tomou conhecimento do fato ainda na noite da última terça-feira, e membros do departamento que gera conteúdo e administra as redes sociais do clube procuraram respostas para o ocorrido. A possibilidade aventada para explicar a confusão se confirmou após contatos com o escritório do Facebook no Brasil.

À reportagem, o Cruzeiro se explicou de forma oficial e disse que monitora as redes sociais com frequência e denuncia páginas que usam o nome do clube sem autorização. Especificamente sobre o fato da noite da última terça-feira, os responsáveis pela gestão de conteúdo da agremiação estrelada disseram ao HD que o Facebook “derrubou” (tirou do ar) a pedido do Cruzeiro os conteúdos não oficiais por uso irregular da marca do clube. E que daí, por questão de algorítimos, os seguidores dessas páginas deletadas migraram para o perfil oficial do Cruzeiro na rede social.

Nos últimos dias, o Facebook derrubou uma página intitulada de "anti Cruzeiro oficial", e os atleticanos que curtiam essa página foram migrados para o perfil oficial do Cruzeiro de forma equivocada por causa da captação do algorítmo que fez buscas pelas palavras "Cruzeiro Oficial". 

Em contato com a reportagem, a empresa porta-voz do Facebook informou o seguinte: ""A Página foi removida por engano e já foi restaurada, assim como seus seguidores".

Não há um número exato sobre quantos atleticanos curtiram a página celeste por causa dessa migração. 

facebook cruzeiro

Na página do Facebook do Cruzeiro, há mais de 3 milhões de curtidas