Depois do avô e do tio, é a vez de mais um representante da dinastia Fittipaldi acelerar na Fórmula Indy. Neto de Emerson (campeão em 1989) e sobrinho de Christian, Pietro, de 21 anos, foi confirmado pela equipe Dale Coyne Vasser Sullivan para estrear em sete provas da temporada 2018, incluindo as 500 Milhas de Indianápolis. O piloto dividirá o comando do Dallara Chevrolet 19 com o canadense Zachary Claman de Melo, que correrá os GPs restantes.

Campeão da Fórmula V8 World Series no ano passado, Pietro (contemporâneo do mineiro Sérgio Sette Câmara no Europeu de F-3) causou ótima impressão aos engenheiros do time sediado em Indiana, que já teve o também mineiro Bruno Junqueira como um de seus pilotos. Ele teve o primeiro contato com a categoria em Sebring, na Flórida e ontem voltou a acelerar na pista californiana de Sonoma – o primeiro contato com um circuito oval está previsto para o fim de semana, em Phoenix, no Arizona, onde o mais novo integrante da família de campeões correrá pela primeira vez, em 7 de abril. Depois, disputará o GP no circuito misto de Indianápolis (12/5); as 500 Milhas (29/5) e as etapas do Texas (oval, em 9/6); Mid-Ohio (29/7), Portland (2/9) e Sonoma (16/9), todos traçados mistos.

“É um sonho sendo realizado, ainda mais podendo disputar as 500 Milhas de Indianápolis, onde os Fittipaldi já têm um histórico de grandes conquistas. Quero agradecer a todos da Dale Coyne pela oportunidade em um ano muito importante para minha carreira. Com certeza esta temporada na Indy será um passo muito importante em meu desenvolvimento”, afirmou Pietro, que se torna o terceiro brasileiro confirmado, ao lado do experiente Tony Kanaan (Foyt) e do estreante Matheus Leist (Foyt). Hélio Castroneves, que se manteve na Penske, mas passou a disputar a série IMSA (norte-americano de endurance) vai correr apenas as 500 Milhas.