O técnico do América, Enderson Moreira, condenou a "falta de coragem do árbitro para assumir a responsabilidade", ao comentar a marcação do pênalti contra o América, no clássico contra o Cruzeiro.

O comandante não quis entrar no mérito da validade da penalidade ("se foi ou não foi") , mas considerou inadmissível que o árbitro Cleisson Veloso Pereira, que estaria próximo do lance da falta, transferisse para o auxiliar, "a 50 metros de distância", a decisão.

"A gente trabalha a semana toda, com muita dedicação... Enfrentamos hoje uma das melhores equipes do futebol no Brasil, que tem elenco, treinador, eorganização tática muito bons. Ainda assim, a gente foi para cima e buscou o resultado num jogo que foi decidido pela falta de coragem do árbitro", criticou.

Ele avaliou que o time começou o jogo muito afobado, até porque muitos jogadores eram estreantes em clássico. "Depois encaixamos e fomos mais incisivos no segundo tempo, fazendo o Cruzeiro recuar e jogar no contra-ataque", analisou.

Enderson lembrou que o goleiro Rafael, do Cruzeiro, fez duas "defesas de três pontos", muito difíceis. "Sinto-me chateado pelo resultado, pois a gente merecia um resultado diferente, mas ao mesmo tempo saio com perspectivas de coisas muito boas".