Os problemas de desfalque do técnico Oswaldo de Oliveira devem continuar na próxima rodada, quando o Atlético vai ao Rio de Janeiro enfrentar o Vasco, na quarta-feira (15), às 21h45. Matheus Mancini e Luan estarão suspensos por terem recebido o terceiro cartão amarelo.Em compensação, Leonardo Silva, Fred e Adilson estarão à disposição do treinador. Marcos Rocha também deve retornar ao time após ser poupado por sentir dores musculares na coxa direita. O Departamento Médico irá reavaliar o zagueiro Gabriel, que foi vetado da partida contra o Bahia por precaução - ele sofreu uma pancada na cabeça na vitória sobre o Atlético-GO por 3 a 2 - e o meia Cazares, que se recupera de um entorse no tornozelo direito.

Arbitragem 

Após o empate entre Bahia e Atlético em 2 a 2, os jogadores do Galo saíram de campo reclamando da arbitragem. Para Robinho, autor dos dois gols da equipe, ela foi confusa.

"Eu não sou muito de falar de arbitragem, mas eles são muito confusos. Eles são mal preparados para apitar. Não acredito que seja de má fé não. Fizemos um grande jogo, com os dois times tentando o placar. O jogo foi aberto. A gente queria ganhar o jogo, para pontuar mais. Não deu, mas está todo mundo de parabéns, porque todos se empenharam", disse o atacante em entrevista ao canal de TV Premiere.

Quem fez coro foi Rafael Moura, que considerou o empate bom, pelas circunstâncias da partida.

"Difícil falar de arbitragem, mas não é a primeira vez que a gente tem alguns lances equivocados e logo depois é punido com alguma decisão. Hoje foi o pênalti e o impedimento confuso que fazem com que a gente sofra e lute mais", disse.

Apesar das reclamações, as imagens da televisão mostraram que houve contato no lance do pênalti de Bremer sobre Zé Rafael e que Edigar Junio saiu de posição legal no segundo gol do Bahia.