Considerado um dos melhores boxeadores peso por peso da atualidade, o norte-americano Terence Crawford conquistou o título da categoria meio-médio da Organização Mundial de Boxe (OMB) ao vencer o australiano Jeff Horn em combate encerrado na madrugada deste domingo (10 - no horário de Brasília), na MGM Grand Garden Arena, em Las Vegas, nos Estados Unidos.

Atuando com o apoio em peso dos torcedores que lotaram o palco da luta, Crawford superou o seu adversário por nocaute técnico após desferir uma intensa saraivada de golpes no nono assalto. Quando faltavam 50 segundos para o término deste round, ele encurralou o rival nas cordas e o castigou até que o árbitro Robert Byrd encerrou o combate quando restavam 28 segundos para o fim.

Com o triunfo, o pugilista norte-americano passou a ostentar um cartel invicto de 33 vitórias em 33 lutas, sendo que 24 delas foram por nocaute. E ele também ampliou a sua supremacia em disputas que valeram cinturões para 11 triunfos em 11 combates.

Este foi o sexto cinturão em três categorias diferentes conquistado por Crawford, que é o boxeador dos Estados Unidos em atividade que tem mais vitórias. Aos 30 anos, mesma idade de Jeff Horn, ele comemorou o seu novo feito com um discurso em que não exibiu qualquer modéstia na lotada MGM Grand Garden Arena.

"Como eu disse antes, eu era o cara mais forte. Ele (Horn) fez tudo que se esperava que fizesse. Ele veio aqui com as intenções de me agredir e foi ficando agressivo. Mas a coisa que ele não entendia era o quão forte eu era. Eu acho que me subestimaram um pouco", afirmou Crawford, que depois completou: "Sou mais forte do que ele. Apenas tinha que subir no ringue e provar isso".

Horn, por sua vez, também chegou para esta luta com um cartel invicto, com 18 vitórias e um empate, sendo que 12 destes triunfos foram por nocaute. Mas não conseguiu resistir a Crawford e viu o seu bom momento ser interrompido pelo rival após ter superado o inglês Gary Corcoran e o filipino Manny Pacquiao em seus combates anteriores.