Foi por pouco. Após vencer a primeira partida da final por 3 a 1, o Atlético perdeu por 2 a 0, na tarde deste domingo (8), e viu o Cruzeiro conquistar o título do Campeonato Mineiro, por ter feito melhor campanha na primeira fase. 

Apesar da superioridade da Raposa durante o duelo, para o técnico do Galo, Thiago Larghi, duas situações foram determinantes para o resultado final - o gol sofrido no início do jogo e a expulsão de Otero, aos 20 minutos do primeiro tempo, após desentendimento com o lateral Edílson. 

"Sabíamos que o adversário ia vir com tudo desde o início. Até nos preparamos para isso, mas não conseguimos evitar o gol. Mas, um gol não significaria nada com mais 90 minutos, de um jogo de 11 contra 11. Talvez, se o árbitro tivesse expulsado os dois, as coisas seriam mais justas, mais esquilibradas no restante do jogo", afirma. 

Evolução

Apesar da perda do título estadual para o maior rival, o comandante alvinegro, que continua como interino no cargo, faz questão de destacar o crescimento do time, desde que assumiu o time, no dia 10 de fevereiro. 

"A evolução é clara desde que a gente iniciou o trabalho. O que importa é estamos conscientes do que estamos fazendo. Temos um ano ainda para melhorar em cima de cada passo, de cada situação de jogo. Temos que estar perparados para todas essas situações para chegarmos nos títulos". 

Com Thiago Largui no comando, o Galo agora vira a chave e passa a pensar na Copa Sul-Americana. Na próxima quarta-feira, a equipe alvinegra vai à Argentina, enfrentar o San Lorenzo, às 19h15, no estádio Nuevo Gasómetro, em Buenos Aires.