A história se repete. Assim como aconteceu no duelo contra a República Dominicana em fevereiro, o Brasil novamente terá que definir a classificação em um confronto do Zonal Americano I da Copa Davis apenas no quinto jogo. Neste sábado, na quadra dura no Parque Distrital de Raquetas, em Barranquilla, Thiago Monteiro poderia definir a série em 3 a 1 contra a Colômbia, mas foi batido pelo anfitrião Daniel Galán, 257.º colocado do ranking, por 2 sets a 0 - com um duplo 6/3, em 1 hora e 23 minutos.

Com isso, a definição do confronto ficou para a quinta e última partida ainda neste sábado. O Brasil terá João Pedro Sorgi, responsável pelo terceiro ponto contra os dominicanos em fevereiro, enquanto que o time colombiano escalará Alejandro González.

No primeiro jogo do dia, em uma partida praticamente perfeita, a dupla formada por Marcelo Melo e Marcelo Demoliner garantiu o segundo ponto do Brasil e desempatou o confronto. Em 1 hora e 44 minutos, os brasileiros derrotaram a forte parceria local formada por Robert Farah e Juan Sebastian Cabal por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (7-5) e 6/4.

Em quadra, Thiago Monteiro teve pela frente um embalado Daniel Galán, que se transformou em um carrasco de brasileiros. Na última sexta-feira havia batido Guilherme Clézar no segundo jogo do duelo da Copa Davis e antes, na semana passada, pelo Challenger de San Luís Potosí, no México, passou por Thomaz Bellucci e João Souza, o Feijão.

Principal nome da equipe brasileira em simples, Thiago Monteiro é o atual 125.º do ranking. Aos 23 anos, o canhoto cearense fez o seu nono jogo de Copa Davis na carreira e agora acumula quatro vitórias e cinco derrotas. Já Daniel Galán fez apenas a sua terceira partida de Copa Davis e ainda segue invicto.