Fechar a 17ª rodada do Campeonato Brasileiro numa segunda-feira à noite foi benéfica para o Atlético em ver o Independência lotado. Mais de 22 mil presentes no estádio, terceiro maior público total do clube no ano, só que um final infeliz para a massa. Diante do Internacional, chuva, granizo, apagão de energia e saída do G4 diante do 1 a 0 para os gaúchos.

O Atlético perdeu a segunda partida em casa no Brasileirão, novamente numa disputa direta pela tabela. Desta vez, ao contrário da luta pela liderança diante do Flamengo na sétima rodada, era o terceiro lugar que estava em jogo. Agora, o Galo vai para quinto lugar.

Os 22.035 presentes no Horto viram o time de Larghi voltar muito mal após a queda de energia, que comeu 13 minutos do jogo. Teve até torcedor indo embora, conforme flagra da Rádio Itatiaia. No apagar das luzes, literalmente, a torcida cantou mais forte do que nunca. Antes, porém, foi a vez de dançar na chuva. Muita água e até pedras de gelo caíam nos céus do Horto. A torcida correu para a parte coberta, mas houve quem tirou a camisa e pulou na aquaceira.

Água esta que prejudicou o jogo, apresentando um gramado pesado aos jogadores. O Galo terminou a peleja com Terans e Nathan, dois jogadores leves, enquanto o Inter se favoreceu de um bom jogo de Patrick, o forte volante/meia, que ajeitou de peito o gol de Edenílson. 

E tudo não passou de um apagão da defesa alvinegra. Falta cobrada por Nico López, enquanto o lateral Carlos Gabriel sentia cãibras. A zaga mal posicionada deixou Victor vendido. Derrota que custa caro ao torcedor alvinegro, encharcado e atrasado para chegar em casa.