A apenas um dia da disputa do clássico pelo Campeonato Espanhol entre Real Madrid e Barcelona, a disponibilidade de Neymar, uma das estrelas do time catalão, permanece em dúvida. Mas a suspensão por três partidas segue valendo, com o tempo para a reversão da pena ao brasileiro se esvaindo.

O presidente do Tribunal Administrativo do Esporte (TAD, na sigla em espanhol) da Espanha, Enrique Arnaldo, cancelou neste sábado a reunião extraordinária em que o organismo deveria aceitar ou rejeitar de modo cautelar a ação do Barcelona contra a punição imposta a Neymar, ao não conseguir localizar dois membros da corte.

"Nós nunca nos reunimos depois de sexta-feira pela manhã", esclareceu Arnaldo, ainda que não se descarte que o TAD informe o Barcelona, via correio eletrônico, de que negou provimento ao recurso de sexta-feira depois que o comitê de apelações da Real Federação Espanhola de Futebol fez o mesmo na quinta-feira, recusando-se a revogar a sanção de dois jogos contra o atacante brasileiro por menosprezo ao quarto árbitro do duelo contra o Málaga. O outro jogo no castigo foi pelo cartão vermelho.

"Estou preparado para jogar com Neymar e sem Neymar", disse o técnico do Barcelona, Luis Enrique, em entrevista coletiva neste sábado. "A posição do clube, defendendo seus interesses e os dos seus jogadores, me parece correta".

O TAD ainda tem até domingo para se reunir, pouco antes do início do clássico, para avaliar o caso de Neymar, pois contra com 48 horas de prazo a partir da convocatória da reunião, realizada na sexta-feira, quando o Barcelona apresentou o recurso.

Neymar foi punido por aplaudir sarcasticamente o quarto árbitro após ser expulso em 8 de abril durante a derrota do Barcelona por 2 a 0 para o Málaga. O brasileiro já cumpriu a primeira partida de suspensão, no sofrido triunfo por 3 a 2 sobre a Real Sociedad na semana passada. O segundo é o clássico deste domingo no Santiago Bernabéu, um encontro crucial para que o Barcelona siga na luta pelo título espanhol.

O Real Madrid lidera o Campeonato Espanhol com três pontos de vantagem para o Barcelona e com uma partida a mais por fazer. Zinedine Zidane, o técnico do rival do Barcelona, também se declarou sobre a condição de Neymar. "Não sei se vai jogar. Não vejo nada", comentou neste sábado.

Leia mais:

Luis Enrique diz que meta do Barcelona é marcar cinco gols na Juventus

Barcelona recorre à CAS para contar com Neymar no clássico com o Real Madrid