Em dia mais voltado às simulações de corrida, o alemão Sebastian Vettel voltou a liderar os testes da pré-temporada da Fórmula 1, nesta quinta-feira (8), nos arredores de Barcelona. O piloto da Ferrari rompeu a barreira do 1min18s e acumulou alta quilometragem no traçado. Por causa do foco nas simulações, a penúltima sessão de testes antes do início da temporada foi marcada por surpresas.

Vettel alcançou o topo da tabela de tempos ainda no período da manhã. Com pneus hipermacios, os mais velozes fornecidos pela Pirelli, o alemão anotou 1min17s182, o tempo mais veloz de todas as duas baterias de testes e o novo recorde não oficial do Circuito da Catalunha.

Superou, assim, a marca de 1min18s047 estabelecida pelo australiano Daniel Ricciardo, da Red Bull, na quarta (7). O tempo de Vettel é o mais veloz já registrado por um carro de F-1 desde que o traçado espanhol foi reformado, em 2007. Foi o único piloto, nas duas baterias, a correr abaixo do 1min18s.

Além disso, Vettel surpreendeu ao acumular nada menos que 188 voltas. A distância equivale a quase três GPs da Espanha, que é disputado no mesmo circuito. O alemão pilotou o carro da Ferrari nos dois períodos do dia, enquanto Kimi Raikkonen deve voltar à pista nesta sexta, no dia final da pré-temporada.

Enquanto a Ferrari liderava, a Mercedes se contentava em testar a confiabilidade dos seus carros em simulações de corrida. Assim, o inglês Lewis Hamilton e o finlandês Valtteri Bottas não passaram do oitavo e do nono lugares, respectivamente. O atual campeão anotou 1min19s296, em 84 voltas, enquanto Bottas registrou 1min19s532, com 97 giros. Ambos usaram pneus mais duros, os supermacios, e andaram com tanques de combustível cheios.

A Red Bull, que liderou a sessão de quarta com Ricciardo, também esteve longe dos líderes nesta quinta. O holandês Max Verstappen não passou do 12º e penúltimo lugar na tabela de tempos, com 1min19s842. A equipe também deu preferência às simulações de prova, totalizando 187 voltas, apenas uma abaixo de Vettel.

Sem a Mercedes e a Red Bull, o dinamarquês Kevin Magnussen despontou na segunda colocação desta quinta, com o tempo de 1min18s360. O piloto da Haas completou 148 voltas no traçado e ficou à frente de outra surpresa do dia, o francês Pierre Gasly, da Toro Rosso. Ele foi o terceiro mais veloz do dia, com 1min18s363, e 168 giros no traçado. Ambos usaram os hipermacios.

A dupla de pilotos da Renault veio logo na sequência. O alemão Nico Hülkenberg anotou o quarto tempo, com 1min18s675, e o espanhol Carlos Sainz Jr. foi o quinto mais veloz, com 1min18s725.

O dia foi bom também para a McLaren. Após sofrer com problemas hidráulicos e no motor, a equipe inglesa completou nada menos que 151 voltas nesta quinta, sem dar sinais de dificuldades. O belga Stoffel Vandoorne pilotou o carro nesta quinta e foi o sexto mais rápido, com 1min18s855.

O Top 10 do dia teve ainda o sueco Marcus Ericsson, colocando sua Sauber no sétimo posto, com 1min19s244, andando com os pneus hipermacios. E o polonês Robert Kubica, piloto reserva da Williams, foi o décimo colocado, com 1min19s629, com os supermacios.

Os pilotos voltam à pista da Catalunha nesta sexta-feira (9) para encerrarem a segunda bateria de testes, colocando fim à pré-temporada. Depois disso, só correrão novamente nos primeiros treinos livres do GP da Austrália, o primeiro do campeonato, marcado para o dia 25 deste mês, em Melbourne.