A Williams tem um piloto garantido para a temporada 2018 da Fórmula 1 - o canadense Lance Stroll - e outros candidatos a ocupar o outro carro da equipe, entre eles Felipe Massa. Foi o que indicou, nesta sexta-feira, o diretor técnico da equipe, Paddy Lowe, ao confirmar que o britânico Paul di Resta e o polonês Robert Kubica vão participar de testes nas próximas semanas, mas também assegurando que o brasileiro não está descartado.

Na última quinta-feira, em entrevista coletiva no circuito de Suzuka, palco do GP do Japão, o brasileiro reiterou o seu desejo de seguir na Fórmula 1 em 2018 e pediu para que a Williams lhe desse uma definição até a disputa do GP do Brasil, a penúltima etapa da temporada, em 12 de novembro.

"Claro que Felipe está em um ponto muito alto na nossa lista de possibilidades. Mas devemos dar uma olhada e ver qual poderia ser a melhor opção para o time avançar", disse, nesta sexta-feira, Lowe.

Sem revelar detalhes, o dirigente confirmou que Kubica e Di Resta vão participar de teste com um carro da Williams de 2014. Ele garantiu, porém, que a disputa por uma vaga na equipe em 2018 não está restrita a eles e a Massa.

"Vamos testar esses dois pilotos. Não daremos nenhuma informação em torno do que faremos nesses testes, isso é um assunto privado para nós e gostaria de enfatizar que isso não significa que eles sejam os únicos pilotos sendo levados em consideração. Como eu disse anteriormente, estamos considerando uma grande variedade, sendo que eles são apenas duas possibilidades", afirmou.

Di Resta é piloto reserva da Williams, sendo que nesta temporada ele participou do GP da Hungria, em que abandonou, tendo substituído Massa, que se sentiu mal após um treino livre, sendo vetado para a corrida. Já Kubica teve que se afastar da Fórmula 1 em 2011, após sofrer um acidente de rali e recentemente participou de um teste pela Renault.

Certo mesmo é que a Williams contará com Stroll em 2018. Em sua temporada de estreia na Fórmula 1, o canadense foi ao pódio com o terceiro lugar no GP do Azerbaijão. Ele foi elogiado por Lowe, que agora busca a melhor opção para ser o seu parceiro no próximo ano.

"Lance fez grandes progressos ao longo do ano. Estamos o vendo pilotando consistentemente, particularmente nas corridas, então precisamos de um piloto para complementar a Lance naquele lado da garagem", acrescentou o dirigente da Williams.