O mês de outubro é dedicado à prevenção ao câncer de mama. Mas o Hoje em Dia abre espaço também para o cuidado com outras formas da doença, que podem ter diferentes causas.

E segundo a nutricionista Natasha Terra, tanto o câncer quanto e o tratamento podem provocar alterações metabólicas e levar o paciente à desnutrição. Daí a importância de reforçar a alimentação para garantir uma melhor qualidade de vida e dar força ao organismo para reagir. Confira as dicas para manter uma refeição saudável em diferentes situações, que podem acontecer durante o tratamento de câncer:

Falta de apetite:

- Tente fazer refeições leves várias vezes ao dia, pelo menos de três em três horas.
- Coma e beba bem devagar, evitando ingerir líquidos junto com o almoço e jantar.
- Prepare pratos coloridos e variados e inclua novos alimentos em seu cardápio.
- Se possível, deixe que outra pessoa prepare a refeição e evite ficar na cozinha neste momento.
- Evite frituras e alimentos gordurosos.
- Use temperos mais fortes na preparação dos alimentos, como por exemplo, as especiarias – como o açafrão.
- Tente consumir balas azedas, amargas ou gotas de limão, para estimular o reaparecimento do paladar.
- Evite cobranças excessivas em relação à alimentação.

Enjoos e vômitos:

- Evite frituras e alimentos gordurosos.
- Fracione as refeições.
- Procure não beber líquidos durante as refeições, deixe-os para os intervalos entre elas.
- Chupar gelo pode ajudar a diminuir o enjoo.
- Beba sucos ou chupe picolés de frutas cítricas, como limão, abacaxi, morango, acerola e kiwi.
- Faça pequenas refeições em menores intervalos de tempo.
- Evite bebidas alcoólicas, fumo, cafeína e condimentos fortes.
- Não fique muito tempo sem comer; lembre-se: quanto mais tempo ficar de estômago vazio, mais enjoado vai ficar.
- Coma devagar e mastigue bem os alimentos.
- Não se alimente nos episódios de vômitos. Aguarde um tempo para voltar a se alimentar.
- Não deite logo após as refeições.
- Escove os dentes ou lave a boca com frequência.

Diarreias:

- Beba líquidos em temperatura ambiente entre as refeições.
- Fracione as refeições.
- Evite uso de laxantes e alimentos como leite e derivados, frituras e ricos em açúcar.
- Consuma alimentos obstipantes, como arroz branco, biscoito de polvilho, banana e vegetais cozidos.

Gripes e resfriados:

- Aumente a ingestão de líquidos.
- Pratique atividade física, sempre que possível.
- Consuma alimentos ricos em fibras, como por exemplo: aveia, alimentos integrais, mamão e ameixa.

Dor na boca ou garganta:

- Evite alimentos ácidos, picantes, muito condimentados ou salgados.
- Não coma alimentos duros ou muito quentes.
- Evite extremos de temperatura, prefira alimentos em temperatura ambiente.
- Prefira alimentos fáceis de mastigar e engolir, como purês, suflês, mingaus, pudins, gelatinas, etc.
- Evite bebidas alcoólicas ou gaseificadas.
- Gelatina com xilocaína antes das refeições pode amenizar as dores.

Alterações na saliva (boca seca):
- Evite comer alimentos secos, como por exemplo, farofa.
- Prepare a comida com caldos ou molhos; sopas são uma ótima opção.
- Evite alimentos muito doces.
- Tempere saladas com vinagres ou limão.
- Insira água e outros líquidos com frequência.
- Se não houver aftas, chupe balas ácidas sem açúcar, picolés de limão ou abacaxi e use chicletes de sabor menta, que podem ajudar a produzir mais saliva.

Dificuldade para mastigar ou engolir:

- Ingerir líquidos para facilitar a deglutição.
- A comida deve ser preparada na consistência que for mais bem tolerada e que ofereça menos dificuldade para mastigar ou engolir, podendo variar entre branda (alimentos em pedaços e bem cozidos), pastosa (alimentos em formas de purês, amassados, desfiados) ou líquida (sopas, sucos, sorvetes e geleias).

Sugestões para enriquecer algumas preparações, em caso de perda de peso:

- Utilize alimentos hipercalóricos, como por exemplo azeite, óleo vegetal, creme de leite, manteiga, margarina, gema do ovo, maisena, farinha láctea ou abacate.
- O creme de leite pode ser usado no preparo de purês; a farinha láctea pode ser acrescentada em mingaus de aveia e o abacate pode ser consumido como sobremesa ou na forma de mousses.

Leia mais:
Outubro Rosa: detecção precoce do câncer de mama aumenta chances de cura da doença