O número de brasileiros diagnosticados com diabetes cresceu 61,8% nos últimos 10 anos, passando de 5,5% da população em 2006 para 8,9% em 2016. A pesquisa Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) revela ainda que as mulheres registram mais diagnósticos da doença – o grupo passou de 6,3% para 9,9% no período, contra índices de 4,6% e 7,8% registrados entre os homens.

Estudos mostram também que o diabetes gestacional afeta uma em cada dez gestações. A doença ocorre devido às mudanças fisiológicas no organismo da mulher e que podem reduzir e até mesmo bloquear a ação da insulina. As complicações do diabetes gestacional podem afetar a mãe e o bebê, como o parto prematuro, icterícia, hipoglicemia após o nascimento, aumento do risco de pré-eclampsia (elevação súbita da pressão), entre outros.

No Dia Mundial do Diabetes, celebrado nesta terça-feira (14), veja como cinco maneiras de se manter saudável durante o diabetes gestacional:

· Crie uma estratégia saudável para os carboidratos
Substitua carboidratos refinados como pão branco, doces e refrigerantes por opções integrais que são ricas em fibras, como pão integral, frutas e verduras. Distribua sua ingestão de alimentos com carboidratos ao longo do dia para manter a glicemia estável;
 
· Faça pequenas refeições ao longo do dia
Ao invés de fazer três grandes refeições por dia, opte por pequenas refeições ou lanches com carboidratos reduzidos, entre duas e quatro horas, de acordo com a recomendação do médico e/ou do nutricionista;
 
· Tenha uma vida ativa durante a gestação
Caso sua rotina antes da gravidez era de praticar regularmente exercícios físicos, o ideal é conversar com seu médico sobre manter a rotina semelhante durante a gravidez, pois até mesmo uma caminhada curta de 10 minutos após cada refeição pode ter um impacto positivo para sua gravidez;
 
· Fique de olho nos níveis de glicemia
Em geral, os níveis glicêmicos devem ser medidos após cada refeição, mas o médico pode aconselhar também a realização de testes no início da manhã e antes das refeições;
 
· Informe o diagnóstico ao seu médico
Mulheres com diabetes gestacional têm maior possibilidade (60%) de desenvolver o diabetes tipo 2 em um momento posterior da vida. Por isso, é importante realizar check-ups regulares. Alguns médicos podem inclusive recomendar a realização de exames para checagem dos níveis de glicemia em intervalos de um a três anos.

Sobre a doença

O diabetes é uma doença crônica metabólica caracterizada pelo aumento da glicose no sangue. O distúrbio acontece porque o pâncreas não é capaz de produzir a insulina em quantidade suficiente para suprir as necessidades do organismo. A insulina promove a redução da glicemia ao permitir que o açúcar que está presente no sangue possa penetrar as células, para ser utilizado como fonte de energia. 

Se não tratado, o diabetes sobre causar insuficiência renal, amputação de membros, cegueira, doenças cardiovasculares, como AVC (derrame), e infarto.

* Dicas de Patricia Ruffo, nutricionista e Gerente Científico da Divisão Nutricional da Abbott no Brasil