Devido à crise, os últimos anos não têm sido nem um pouco fáceis para quem deseja uma colocação no mercado de trabalho. Entretanto, existem alguns cursos em alta e que podem ser o que você precisava para conseguir driblar esses momentos de recessão econômica.

Pensando nisso, fizemos este artigo, contendo 8 cursos em alta ou profissões que você pode atuar mesmo em tempos de desequilíbrio econômico. Confira!

1. Saúde

A área da saúde é imune a crises ou recessões econômicas. Independentemente do momento que vivenciamos, as pessoas sempre precisarão dos agentes que atuam nela. Os salários desses profissionais estão entre os mais altos, além de existir uma alta empregabilidade.

É bastante difícil encontrar um bom médico, enfermeiro, psicólogo ou dentista que não esteja atuando, mesmo em casos de fragilidade da economia.

2. Planejamento e gestão financeira

Quanto mais a economia está fragilizada, maior é o desafio das empresas para sobreviver em um cenário completamente adverso. É exatamente aqui que os profissionais com formação em administração, economia ou ciências contábeis atuam.

É fundamental otimizar os gastos, aplicar o dinheiro corretamente e, sobretudo, gerir e planejar muito bem cada passo que uma empresa pretende dar. Neste cenário, um profissional especializado em planejamento e gestão financeira encontra um terreno muito fértil para poder aplicar seus conhecimentos.

Ele será o responsável por manter a saúde econômica das instituições, de modo que possam atravessar o momento de recessão sem grandes perdas financeiras.

3. Marketing

Não há época mais propícia para os profissionais de marketing que os momentos de crise econômica. O marketing é a ferramenta que fará a diferença entre passar por um momento difícil com tranquilidade ou dificuldade.

Saber reconhecer as necessidades e desejos dos clientes de uma empresa, analisar a concorrência e estabelecer uma comunicação mais eficiente com o público-alvo podem ser a salvação de muitos empreendimentos.

Além disso, quando o poder de compra das pessoas diminui, elas tendem a adquirir produtos de empresas que são mais renomadas, pois confiam mais em marcas amplamente divulgadas e conhecidas por muitas pessoas. Sabendo disso, é essencial que haja um planejamento de comunicação para se posicionar diante do público-alvo.

4. Tecnologia da informação

Todos os cursos voltados à tecnologia estão tendo grande importância nesse cenário de instabilidade financeira. Existe uma tendência nacional de informatizar processos para torná-los mais eficientes, menos custosos e com menor emprego de mão de obra.

A tecnologia é uma realidade que já se instaurou no mercado e é preciso que as empresas consigam se adaptar. 

A crise exige que tudo seja mais rápido para que os recursos girem com mais velocidade. Assim, o profissional de tecnologia da informação vem se destacando em meio a um cenário em que várias pessoas estão perdendo seus empregos.

5. Compras

As empresas mantêm seus departamentos de compras sempre ativos, o que faz com que o profissional que realiza esse tipo de atividade seja requisitado mesmo em tempos de recessão econômica.

Ele é o responsável por encontrar os melhores preços e condições de pagamento entre os diversos fornecedores espalhados por todo o país. Em outras palavras, o profissional de compras é a peça-chave para que a gestão consiga reduzir custos e despesas da empresa.

6. Recursos humanos

Outra profissão que permanece em alta é aquela que atua diretamente com os colaboradores de uma empresa. Apesar de vermos notícias sobre a dispensa de centenas de pessoas, ocasionadas pelos problemas na economia nacional, esse profissional jamais deixará de ser necessário para as empresas.

Isso porque, mesmo que o número de colaboradores de uma empresa reduza consideravelmente, ela nunca deixará de ter funcionários atuando. Sendo assim, o profissional de recursos humanos sempre terá seu lugar preservado.

7. Tributação

As questões tributárias passaram a ser amplamente observadas por gestores e administradores de empresas, sendo necessária, ainda mais, a presença dos profissionais que atuam na área tributária/fiscal.

Eles são os responsáveis por manter a empresa em dia com o fisco, bem como fazer com que ela não pague impostos indevidamente ou deixe de recolher aqueles que são devidos.

8. Logística

Os colaboradores envolvidos nessa área são responsáveis pelo controle, organização e integridade do estoque de uma empresa. Ter os profissionais corretos para esta atuação garante, além da redução de custos, a garantia de qualidade em todos os elos da cadeia logística.

 

Fonte: Última Vaga (http://blog.ultimavaga.com.br)