Uma adolescente de 17 anos morreu na tarde desta quinta-feira (12) vítima de um disparo acidental de arma de fogo, em São Joaquim de Bicas, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Ela estava na companhia de uma amiga, da mesma idade, e do irmão da amiga, que tem 15 anos. A garota estaria manuseando a arma, dentro de casa, no bairro Imperador, e teria dito aos colegas que não corria riscos, até que ela mesma acionou o gatilho e atingiu a própria cabeça. As informações são da Polícia Militar que, até o momento, descarta suicídio.

A arma pertence ao tio dos irmãos, que não estava no local na hora do disparo, segundo o Sargento Albert do Espírito Santo, lotado no 2º pelotão da 7ª Companhia Independente de Igarapé. De acordo com o militar, até o fim da tarde desta quinta-feira (12) a Polícia Civil ainda não havia concluído os trabalhos da perícia. Por isso, não era possível determinar o calibre da arma, nem mesmo se havia registro. O sargento acredita que seja um revólver calibre 38 ou 32.

De acordo com o Mapa da Violência 2016, no ano passado, em todo o Brasil,  16.010 pessoas morreram vítimas de acidentes com armas de fogo. Outras 83.468 também morreram vítimas de disparos de arma de fogo, mas a intencionalidade não foi determinada. No entanto, nessa estat´sitica também podem contar casos de acidentes. O Mapa da Violência é produzido pelo sociólogo Julio Jacobo Waiselfsz, da Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (FLACSO).