O advogado de 49 anos que no último fim de semana agrediu a ex-namorada até deixá-la inconsciente foi preso nesta quarta-feira (5) por tentativa de feminicídio. A pena prevista para o crime varia de 12 a 30 anos.

O caso aconteceu na casa da vítima, no bairro Buritis, região Oeste de Belo Horizonte. Na ocasião, segundo relatou a mulher e testemunhas, o homem desferiu socos, chutes, pontapés e tentou estrangular a vítima.

Com o início das investigações e o resultado dos primeiros laudos periciais, a Polícia Civil solicitou a prisão preventiva do suspeito e o pedido foi acatado pela Justiça no fim da tarde de terça-feira (4).

Por volta do meio-dia desta quarta-feira, policiais da Delegacia de Mulheres cumpriram o mandado de prisão e capturaram o advogado na avenida Álvares Cabral, no Centro da capital mineira, próximo da casa onde a mãe dele mora.

Reincidente

De acordo com a delegada Amanda Menezes Curty, responsável pelo caso, o advogado já tem passagem pela polícia por outros crimes. Ele responde a um processo pela Lei Maria da Penha por agredir uma ex-namorada, em 2014. Além disso, já foi detido por uso de entorpecentes e por direção sob uso de drogas.

O homem será transferido para uma unidade prisional, onde permanecerá por tempo indeterminado. O motivo da agressão contra a ex ainda é investigado, mas a principal suspeita é de que ele não tenha aceitado o fim do relacionamento.

O inquérito está previsto para ser finalizado em até 30 dias.