Um agente penitenciário de 36 anos foi executado no fim da noite dessa segunda-feira (12), na Vila Cemig, na região do Barreiro, em Belo Horizonte. O servidor trabalhava no presídio de Matozinhos, na Região Metropolitana. A namorada dele, de 22 anos, também foi ferida com um tiro na perna.

O crime ocorreu na rua Colibri. A namorada da vítima relatou aos militares que o agente tinha acabado de deixá-la em casa, quando ouviu alguém bater na porta. A jovem abriu e quando viu o agente entrou correndo e mandou que a jovem corresse.

Os suspeitos então entraram na residência atirando. O agente penitenciário foi ferido com 13 disparos de arma de fogo, nos braços, pernas, barriga, cabeça e nuca.

A jovem ficou ferida com estilhaços de tiro na perna direita. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve no local e constatou o óbito. A jovem foi socorrida e encaminhada para o Hospital Júlia Kubitschek, também no Barreiro.

Enquanto a PM realizava os trabalhos no local, uma denúncia anônima dando conta de que os suspeitos estariam em uma mata próxima ao local do crime. A PM realizou buscas no local ainda com a ajuda do Pégasus, mas ninguém foi preso.

No local, a PM apreendeu um aparelho celular e uma aliança que estava no bolso da vítima. A polícia não tem informações a respeito da motivação do crime. O caso foi encaminhado para a Central de Flagrantes (Ceflan) do Barreiro.