Segurança com requinte, conforto e praticidade são valores agregados aos serviços oferecidos pela DKM Blindados, que iniciou as atividades na capital há um ano. Idealizada em família, a empresa é a segunda aposta da marca no segmento automotivo, iniciada há 16 anos com a criação da DKM Mecânica. 

A nova empresa, voltada à locação de blindados, resgata a memória do fundador da DKM Mecânica, ampliando a oferta de serviços. “Quando começamos a mecânica, o estoque das peças ficava na minha suíte”, recorda a empresária Karla Lobato. Hoje, a empresa é especializada no atendimento de veículos Land Rover, Jeep, Audi, BMW e Mercedes.

Ao longo do tempo, os serviços mecânicos para veículos de alto luxo conquistaram uma clientela fiel e abriram as portas para a entrada da marca no setor de aluguel de blindados, ampliando a proteção já garantida com a manutenção de motores, peças e acessórios. “A blindagem é uma proteção necessária nas grandes cidades, cada vez mais violentas”, comenta Dirceu Lobato, filho da empresária. Ele ressalta que os carros de luxo blindados disponíveis para locação na DKM atendem executivos, empresários, artistas e clientes de todos os perfis que querem se prevenir contra a violência.

Os serviços de locação incluem motoristas bilíngues com treinamento antissequestro, oferecendo transporte na chegada e partida do aeroporto, cobertura de shows internacionais e um atendimento especial para noivas. “Nosso público varia, temos contratos com cerimoniais, bancos, empresas e principalmente agências de turismo e receptivo. As noivas têm um preço especial”, destaca o empresário, que já garantiu mais segurança a diversas personalidades, como os músicos das bandas Kiss e Linkin Park, entre outras celebridades.

A ideia da locadora surgiu depois de um drama vivido pela família. “Há quatro anos, meu pai foi assassinado durante um assalto, na Barão Homem de Melo. Em meio ao sofrimento, vimos a necessidade de oferecer um serviço com esse tipo de proteção”, diz Dirceu. “A locação de blindados é uma forma de ajudar as pessoas a se protegerem contra a violência. Temos que vender segurança”, ressalta Karla.