Um grupo de pessoas com deficiência protesta, nesta terça-feira (22), em frente à Prefeitura de Belo Horizonte, pedindo o cancelamento do edital da prefeitura, que seleciona camelôs com deficiência para trabalhar nas ruas da capital. 

O grupo reivindica mais oportunidades de emprego, a continuação da aposentadoria por invalidez, além participação na elaboração de um novo edital. 

A Prefeitura de Belo Horizonte informou, por meio de nota, que são disponibilizadas 96 vagas, distribuídas em 48 pontos e "salienta ainda que, conforme previsto na Lei federal 8.742/1993, a critério do referido órgão, poderá ser suspenso o Benefício de Prestação Continuada (BPC) em virtude de exercício de atividade remunerada".

Segundo a BHTrans, duas faixas foram ocupadas, entre Álvares Cabral e Bahia, no sentido Centro/Mangabeiras. Até o  momento, não há congestionamento.


Leia mais:
Edital para camelôs com deficiência tem prazo prorrogado na capital