Após receber a notificação de liminar do Tribunal Regional do Trabalho em Minas Gerais (TRT/MG), emitida nessa quarta-feira (30), que obriga o metrô a funcionar em escala mínima, o Sindicato dos Metroviários de Minas Gerais (Sindmetro-MG) convocou uma assembleia geral extraordinária da categoria para está sexta-feira (1º), às 10h, na Estação Central do metrô em Belo Horizonte. A princípio, a assembleia dos metroviários estava marcada para sábado (2).

Nesta quinta-feira (31), o Sindmetro-MG descumpriu a decisão judicial, já que o metrô não funcionou. Na limitar, o desembargador do TRT/MG Márcio Flávio Salem Vidigal determina o funcionamento do metrô de Belo Horizonte em escala mínima de 80% das 5h30 às 10h e das 16h às 20h, de segunda a sexta-feira, e de, no mínimo 60%, nos demais horários e nos fins de semana e feriados.

Em nota, o Sindmetro-MG informa que ao rejeitar as propostas da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) espera que o julgamento do dissídio da categoria volte para a pauta do Tribunal Superior do Trabalho (TST), e que vai solicitar a retomada das negociações do acordo coletivo de trabalho 2018/2019.

Leia mais:

Apesar de liminar, metrô de BH não vai funcionar no feriado de Corpus Christi

Paralisação dos metroviários da capital vai parar na Justiça

Greve dos metroviários afeta 150 mil usuários no primeiro dia e está mantida nesta quarta