O Arraial de Belo Horizonte completa quatro décadas em 2018 com o objetivo de tornar a capital mineira um dos principais destinos turísticos do país nesta época do ano. A tradicional festa junina, que começa na próxima sexta-feira, se estende até 15 de julho. Serão mais de 200 atrações para os amantes das quadrilhas, incluindo shows de renomadas duplas sertanejas e feiras gastronômicas. 

Em 2017, a metrópole foi certificada pelo Ministério do Turismo como um dos cinco destinos com festejos juninos de dimensão nacional. Segundo o vice-prefeito de BH, Paulo Lamac, o município quer explorar a festa e se consolidar como um atrativo para moradores de outras cidades. “Precisamos falar alto e com orgulho das belezas que temos aqui. Por isso, estamos investindo nesse reconhecimento do festejo e no potencial que ele tem”, afirma.

Ao todo, o investimento será de R$ 2,2 milhões. Um dos destaques desta edição é a culinária mineira, que será valorizada por estudantes de gastronomia das faculdades Promove, Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), Centro Universitário UNA e Estácio de Sá. Eles irão preparar pratos típicos, doces ou salgados, para apresentar a um júri no Mercado Central no próximo sábado. 

Um dos atrativos deste ano é o destaque dado à culinária mineira. Alunos de quatro instituições de ensino superior, dentre elas as Faculdades Promove, irão preparar pratos típicos, doces ou salgados, para apresentar durante a festa

A chef de cozinha e professora do curso de gastronomia das Faculdades Promove, Cidinha Lamounier, lembra que a integração de um evento municipal com o ambiente universitário é uma importante oportunidade para que os alunos possam criar e assinar os próprios pratos.

“É dado ao estudante o momento que ele tanto espera, de ter autonomia culinária. Essa iniciativa valoriza e populariza a gastronomia mineira, tirando o aspecto do glamour e colocando o lado real, da cozinha, que já existe há muito tempo no Estado”, afirma Cidinha Lamounier. Hoje, uma seletiva no Promove escolhe o melhor prato dentre quatro equipes de alunos.

Um quitute de cada faculdade será apresentado ao público durante a festa na Praça da Estação. Os pratos devem conter pelo menos dois ingredientes típicos, como torresmo, fubá, quiabo, queijo minas, milho, cachaça e amendoim.

Quadrilhas

Um desfile com dezenas de carroças e quadrilhas no Centro da cidade abrirá oficialmente a festa na capital. O cortejo sairá do Parque Municipal, ao meio-dia, com destino à Praça da Estação. Durante a festa, será realizada uma competição de quadrilhas, com equipes de Belo Horizonte e do interior do Estado. Cinquenta grupos vão disputar prêmios de até R$ 14 mil.