Estreitar laços entre pesquisadores e o público geral. Essa é uma das propostas do Pint of Science, festival internacional de divulgação científica que começa nesta segunda-feira (15) e vai até quarta-feira (17). Na pauta, além da conversa informal sobre projetos nas mais variadas áreas do conhecimento, em uma mesa de bar, há trocas de informações, contatos e negócios.

O evento é um dos projetos que visa colocar Belo Horizonte na rota mundial da inovação. O festival começou em 2013, na Inglaterra, e acontece simultaneamente em 11 países, em mais de 100 cidades. O Brasil é o único país latino-americano a participar dos debates.

Cientistas apresentam palestras relacionadas a empreendedorismo, tecnologia e  cultura. Temas como big data, mobilidade urbana, redes sociais, energia nuclear, reforma do ensino médio estão na grade das apresentações.

“Acreditamos muito na onda inovadora que está acontecendo na capital mineira, mas que não tem holofote. Nossa missão é buscar eventos que proporcionem essa renovação e aproximem empresários de pesquisadores”, explica Léo Dias, subsecretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior  (Sedectes).

Em 2016, quando chegou pela primeira vez à capital mineira, cerca de 1.500 pessoas participaram do festival em três bares, durante três dias. Para este ano, a expectativa é pelo menos dobrar o público, já que outros dois estabelecimentos entram no circuito das palestras, que acontecem das 19h30 às 21h.

“Precisamos diminuir as barreiras entre os dois mundos. Nós temos muita coisa para contar e falta marketing. Vamos empoderar quem está fazendo a diferença e conectar com quem precisa”, reafirma Dias. 

 

Programação Pint of Science BH*

Horário: de 19h30 às 21h

Segunda-feira 15/05

Cantina do Lucas: Matemática e Música: Números, acordes, equações e melodias

Cafeteria MMGerdau: Automatização de tudo? Big Data, Machine Learning, Internet das Coisas e Internet Preditiva

Café com Letras: “Minas são muitas, né não, sô?” A ciência do mineirês

Santa Praça: Febre Amarela: surto, prevenção e estratégias de combate

Filé Espeto & Cia: Ciborque: o fim dos limites versus dependência tecnológica

 

Terça-feira 16/05

Cantina do Lucas: Esfera pública ampliada ou palanque virtual? Redes sociais e ativismo

Cafeteria MMGerdau:  Fábrica de Musas e Monstros: fisiologia do esporte e Modismo na dieta

Café com Letras: Energia Nuclear: aplicações, possibilidades e mitos

Santa Praça: Cerveja: a ciência dentro da garrafa

Filé Espeto & Cia: Reforma do Ensino Médio: soma, diminui, multiplica ou divide?

 

Quarta-feira 17/05

Cantina do Lucas: Mobilidade Urbana: vai para onde?

Cafeteria MMGerdau: Mineração do futuro: uso de rejeitos e resíduos

Café com Letras: O mundo vai desaparecer? Inovação e novos modelos de economia

Santa Praça: Gamificação: o que está em jogo?

Filé Espeto & Cia: Envelhecimento e Alzheimer: memórias em apuros

*Programação sujeita à alteração