O incentivo ao uso da bicicleta para mobilidade urbana é uma tendência que deve crescer nos próximos anos em Belo Horizonte. A cidade possui atualmente 87,4 km de ciclovias. O planejamento da BHTrans é que nos próximos três anos este número suba para 300 km e que até 2030, toda rede viária de BH esteja contemplada com ciclovias e ciclofaixas.

A afirmação foi feita neste sábado (11) pela coordenadora do programa Pedala BH, da BHTrans, Eveline Trevisan, durante o lançamento da campanha BH Tem Espaço Para Todos, da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), cujo objetivo é sensibilizar ciclistas e motoristas ao respeito à bicicleta no trânsito. 

Infraestrutura

No segundo semestre de 2016, um totem será instalado pela BHTrans no cruzamento da avenida Bernardo Monteiro com a avenida Afonso Pensa, no bairro Funcionários, região Centro-sul. Doado por um banco privado, o objetivo do totem será registrar o número de ciclistas que passam diariamente pelo local. Com o número de usuários contados, novos planejamentos poderão ser feitos de acordo com a demanda. 

Para o funcionário público Antônio Roberto Sathler, de 34 anos, essa segurança fornecida ao ciclistas será essencial para que os passeios de bike com sua filha Laís, de apenas 11 meses, continue. Junto a outras dezenas de participantes do evento em respeito à bicicleta no trânsito, ele leva a filha em um cesto adaptado ao guidão da bike. “É importante que ela saia das quatro paredes, respire um ar corrente. Quero que desde o berço ela tenha uma filosofia sustentável”, diz.

A campanha contou com blitz educativa para pedestres, ciclistas e motoristas, conscientizando sobre a importância de uma cidade mais sustentável, já que as bikes são um meio de transporte ecológico, saudável e econômico, muitas vezes até mais rápido que os demais veículos.