A ressaca de Carnaval começa a bater para os foliões de Belo Horizonte, mas ainda há quem não queira deixar a animação morrer. 

Neste domingo (18), seguinte ao feriado, o bloco Baianeiros desfila na Pampulha, próximo à Esplanada do Mineirão, trazendo ritmos de axé, especialmente para quem não conseguiu aproveitar os outros dias do evento. 

A designer de interiores Letícia Oliveira, de 21 anos, decidiu passar o feriado em Gramado, no Rio Grande do Sul, e veio para o Baianeiros neste fim de semana. 

Animada, a foliã espera "recuperar o tempo perdido". "Cheguei hoje e estou vendo se consigo compensar os dias que estive fora", explica. 

Segundo o vocalista do bloco, Lelo Lobão, a iniciativa de fazer uma "ressaca" da festa é justamente agregar quem ficou de fora do Carnaval até agora. 

"Nós percebemos que tinha muita gente trabalhando ou que viajou durante o feriado. Aí, nos juntamos para fazer um grande encerramento para essas pessoas", diz. 

Este é o terceiro desfile do Baianeiros só em 2018. O bloco levou às ruas do Castelo e do Buritis, ao todo, 250 mil pessoas. 

O trio elétrico, que se concentra há duas horas na avenida Coronel Oscar Paschoal, seguirá até a avenida Antônio Abrahão Caram. 

A banda, que promete trazer as melodias da Bahia, porém, ainda não começou a se apresentar e o carro segue parado. 
Com o sol forte, foliões e ambulantes se escondem nas sombras das árvores.