A falta de funcionamento do elevador da Estação Vilarinho, que dá acesso ao Shopping Estação BH, na região de Venda Nova, em Belo Horizonte, deixou um cadeirante e sua irmã irritados na tarde desta quinta-feira (18), principalmente pela morosidade na resolução do problema. 
 
A assistente social Patrícia Daniele de Souza, de 43 anos, planejava passar a tarde com o irmão cadeirante, de 40 anos, que é portador de deficiência mental. No entanto, sem os equipamentos de acessibilidade no local em funcionando, ela foi orientada por funcionários da estação a carregar o irmão escada acima, caso quisesse acessar o centro de compras.
 
Patrícia chegou por volta das 16h30, junto com o irmão por uma linha alimentadora do Move, na Estação Vilarinho. Ao encontrar o elevador estragado, conversou com funcionários da Transfácil, que a orientaram a procurar a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU). Por sua vez, operários da empresa federal falaram que a única solução seria carregar o cadeirante pela escada e nem ao menos se ofereceram para ajudar.
 
“Vim para curtir a tarde com meu irmão. Deixei o carro em casa para usar o transporte público e enfrento uma situação destas”, reclamou a assistente social. A mulher ligou para a Polícia Militar para registrar um boletim de ocorrência, que só chegou no local mais de uma hora depois e carregou o cadeirante para o pavimento superior.
 
As assessorias de imprensa da BHTrans, da CBTU e do Shopping Estação BH foram acionados pela reportagem sobre o caso e aguarda, ainda nesta quinta-feira um posicionamento sobre o caso.
 
Em nota, a BHTrans informou que o termo de transferência da responsabilidade de manutenção do Setor Sul da Estação Vilarinho da CBTU para a autarquia ainda não foi assinado. Sendo assim, a manutenção do elevador indicado na pauta ainda é de responsabilidade da CBTU.
 
Já a CBTU, informou que acionou os técnicos da empresa contratada, responsável pela manutenção do elevador de acesso do terminal de ônibus do Move para o mezanino da estação Vilarinho, para solucionar o problema e restabelecer o funcionamento do equipamento. A PM não explicou o motivo da demora da viatura.