Um carro suspenso em uma das principais avenidas de Belo Horizonte. Parece inusitado, mas aconteceu na manhã desta quinta-feira (9) em plena Antônio Carlos, na altura do bairro São Francisco, na região da Pampulha, como forma de protesto.

O veículo foi içado durante um protesto da locadora de carros Locamix. A empresa relata que comprou na Carbel Japão uma pick-up modelo Frontier 2.5 SL 4X4, que apresentou problemas em dezembro de 2017, com pouco tempo de uso. 

"Depois de enviar o veículo para revisão na Concessionária Jade Nissan, de Vitória da Conquista, na Bahia, e ficar sem o veículo durante três meses, a Locamix não conseguiu o atendimento que esperava e nem a solução do problema", reclamou a empresa, em nota. Após o envio para a assistência, o orçamento do conserto teria ficado em mais de R$ 82 mil, segundo a locadora. O preço cobrado no site da fabricante Nissan pelo modelo, ano 2018, é R$ 152 mil.

A locadora afirmou ter questionado sobre a garantia do automóvel, mas foi informada de que "não há concessão de garantia por motivo de uso severo e por falta de revisão". A Locamix garantiu, contudo, que todas as revisões foram feitas nas concessionárias Nissan "de acordo com as orientações dos consultores e obedecendo as marcações de retorno das etiquetas afixadas no para-brisa do veículo".

A cena do carro suspenso não durou muito tempo, já que a Polícia Militar foi acionada e ordenou que o veículo fosse retirado dos ares. Apesar do pouco tempo de exposição, o caso despertou a atenção de quem passou pelo trecho.

Procurada pela reportagem, a Carbel Japão informou que o contrato da Nissan não cobre modificações ou adaptações feitas pelos clientes. A orientação consta no manual de garantia e manutenção da Frontier. "Infelizmente, no caso sob análise, o veículo sofreu a instalação de um kit, denominado 'snorkel', componente não homologado e utilizado para transitar em locais alagados", informou a concessionária, por meio de nota, destacando que por isso não se pode transferir a responsabilidade pelo travamento do motor à concessionária ou à fabricante da caminhonete.

Confira a íntegra na nota da Carbel Japão:

A CARBEL JAPÃO, concessionária representante da bandeira NISSAN em Belo Horizonte/MG, e integrante de Grupo Mineiro que atua no mercado automobilístico há mais de meio século, em respeito aos seus clientes, reitera a informação de que não estão cobertas pela garantia contratual de veículo novo, modificações e/ou adaptações impróprias ou não homologadas pela NISSAN, exatamente como consta do manual de garantia e manutenção da FRONTIER, página 6, item 4.
 
Infelizmente, no caso sob análise, o veículo sofreu a instalação de um kit, denominado “snorkel”, componente não homologado e utilizado para transitar em locais alagados, vez que altera o sistema de admissão do ar do motor do veículo, razão pela qual não se pode transferir a responsabilidade pelo travamento do motor à Concessionária ou tampouco à fabricante da caminhonete.
 
Sempre zelando pela qualidade dos nossos produtos/serviços e atendimentos aos nossos clientes, nos colocamos à disposição de todos para quaisquer esclarecimentos.

Confira a galeria de fotos: