Quinhentos casais vão oficializar a união, nesta sexta-feira (18), no ginásio do Mineirinho, no bairro São Luiz, em Belo Horizonte. Segundo a Defensoria Pública de Minas, o evento é voltado para quem não tem condições de arcar com as taxas devidas aos cartórios de registro civil. 

O Casamento Comunitário garante os direitos civis e fortalece os laços afetivos familiares, sobretudo, do casal. No ano passado, mil casais foram beneficiados com o projeto. Outras edições foram realizadas no interior do Estado.

O evento

O casamento conta a entrada dos noivos em tapete vermelho, marcha nupcial, troca de alianças, benção ecumênica, entrega das certidões de casamento e sorteio de presentes. 

Se a cerimônia não fosse gratuita, o casal gastaria, em média, R$ 500, além de outros custos.

Apoio

A ação conta com o apoio do Governo do Estado de Minas Gerais, Poder Judiciário, Corregedoria de Justiça do Estado de Minas Gerais, Serviço Social Autônomo (Servas), Polícia Militar de Minas Gerais, Cartórios de Registro Civil de Minas Gerais, Associação dos Defensores Públicos de Minas Gerais (Adep-MG), Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (Setra-BH), Sindicato Intermunicipal das Empresas de Bufê de Minas Gerais (SINDBUFÊ/MG), Sicoob-Jus-MP, Rede Globo, Supermercados BH, Ouro Minas Palace Hotel, Dilene Confiserie, Artes em Vídeo, Uber, Artfas Cerimonial & Promoções, Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater/MG) e Mercado Central.

​Leia mais:

Casamento comunitário vai contemplar 500 casais em maio