Os casos confirmados de dengue em Belo Horizonte durante o ano de 2017 diminuíram em relação ao último balanço divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMSA). No dia 24 de fevereiro, o documento trazia 226 pacientes com diagnóstico comprovado para a doença. Já nesta sexta-feira (3), o número caiu para 126.

De acordo com a SMSA, a diferença registrada nos balanços se deve a um erro no sistema da secretaria. “Houve um problema técnico que duplicou os números na geração da base de dados do Sinan online, no dia 21/02. O problema foi resolvido na base no dia 02/03”.

Os casos de dengue notificados pendentes de resultados chegou a 2.418 e os que foram descartados somaram 879.

Chikungunya 

De acordo com a SMSA, foram confirmados seis pacientes com chikungunya esta ano na capital. Dentre eles, cinco foram contraídos fora de BH e um no município. Ainda há dez casos em investigação para a doença. 

Zika 

Três casos de zika já foram confirmados na cidade. Até agora, existem 40 notificações da doença, desses 28 são de residentes de Belo Horizonte e 12 de outros municípios. Dos 28 casos de moradores da capital, 13 foram descartados e os outros 10 casos continuam em investigação para a zika. 

Microcefalia 

Em 2017, permanecem as informações divulgadas no balanço do dia 24 de fevereiro, foram notificados nove pacientes com microcefalia, pendentes de investigação, em BH. Seis são residentes da capital e os outros três são de outros municípios.

Leia mais:
Quase 10 mil casos de dengue são investigados em Minas somente neste ano
Luta contra o Aedes: ações simples podem ajudar na promoção da saúde e prevenção de epidemias