Um produto que esteriliza cachorros machos sem necessidade de intervenção cirúrgica desponta como alternativa para o controle da população de animais. Só em 2012, 13 municípios adotaram o medicamento que torna cães inférteis.

O Infertile foi desenvolvido por pesquisadores e veterinários da Universidade de São Paulo (USP). 
 
“Nele há zinco, mineral que modifica as células que produzem os espermatozoides, levando o animal à infertilidade. O efeito é irreversível”, afirma Ricardo Lucas, veterinário e responsável técnico da Rhobifarma, fabricante do produto. 
 
A aplicação é feita no testículo do cachorro, com uma agulha semelhante à da insulina.
 
Segundo Ricardo Lucas, a castração química tem várias vantagens. “É menos invasiva, mais prática e até 70% mais barata que a cirúrgica. No tempo necessário para operar um animal, conseguimos castrar três”. 
 
Controvérsias
 
Entre especialistas da área, no entanto, ainda há dúvidas sobre o sofrimento que a fórmula pode causar ao animal. 
 
De acordo com o presidente da Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais (Anclivepa – MG), Bruno Divino Rocha, o testículo tem muitos nervos e é bastante sensível. “Como o procedimento não utiliza anestesia, o bicho fica sujeito a muita dor, mesmo que o dono não perceba nenhuma reação dele”.
 
Ricardo Lucas alega, porém, que pesquisas científicas mostraram o contrário. “Em princípio, as pessoas ficam mais resistentes por desconhecer os efeitos do produto. Mas esse é um mito que já caiu por terra”. 
 
Segundo o veterinário, um anti-inflamatório faz parte da composição do medicamento e, antes da aplicação, o animal recebe uma dose de tranquilizante.
 
Leia mais na Edição Eletrônica