Aumentar a sensação e a segurança efetiva do cidadão mineiro em grandes eventos em Belo Horizonte e no interior do Estado. Esse tem sido o propósito do Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado Segurança Pública (Sesp), com o Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) Móvel.

A estrutura se destaca pelo Painel Integrado de Eventos de Segurança Pública (Piesp), que possui nove estações de trabalho e seis câmeras de 360 graus, além de conexões com as câmeras instaladas no local e no entorno do evento. 

É considerado um centro de tecnologia embarcada com informação e inteligência, facilitando e auxiliando as forças policiais na intervenção e no registro de ocorrências em tempo real.

Além disso, há comunicação interativa com o CICC instalado na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, desde a época da Copa do Mundo de 2014.

Os investimentos de instalação do CICC físico foram federais, mas o governo do Estado investe na manutenção, na ampliação das funcionalidades e na contratação do que é necessário para o funcionamento das estruturas móveis.

Uma das instalações é destinada aos eventos da capital e a outra está pronta para fazer a estreia no interior. Os novos equipamentos possuem todas as ferramentas para chegar a qualquer lugar e desenvolver um trabalho eficiente. O modelo mineiro é de coordenação e integração, uma vez que os órgãos são autônomos.

Estreia

No Carnaval de Belo Horizonte, o CICC Móvel registrou 303 movimentações suspeitas na Praça da Estação. Algumas foram tratadas de forma preventiva pelas polícias, enquanto outras se tornaram ocorrências de fato.

Entre os exemplos estão: prisão em flagrante de traficante na folia, a partir do registro do painel na Praça da Estação; localização imediata de uma criança que se perdeu dos pais na multidão; retirada de cadeirante que ficou preso na estação de metrô; e a constatação da presença de usuários de tornozeleira eletrônica no local, quando deveriam cumprir a pena em casa. 

Com as câmeras de longo alcance, é possível dar um zoom com movimentação rápida e imprimir a foto para facilitar a tomada de decisões seguras e instantâneas.

“A comunicação também é feita via rádio, internet e sistemas integrados com as forças policiais presentes, favorecendo o combate a qualquer ação criminosa em pouquíssimo tempo”, explicou o superintendente de Integração e Planejamento Operacional da Sesp, Leandro Henrique Batista de Almeida. 

De onde estiver, no CICC Móvel com o Piesp e demais funcionalidades, as diversas instituições trabalham de forma conjunta na abordagem de pessoas e veículos, utilizando cruzamento de bancos de dados e sistemas como leitura de placas, consulta de foragidos, como em blitze da Lei Seca na capital.

Próximos grandes eventos já estão mapeados por comissão

De acordo com a Sesp, existe, em Minas Gerais, a Comissão de Monitoramento de Grandes Eventos Esportivos e Culturais do Estado (Comoveec). Ela fica responsável por analisar os impactos do evento para a comunidade local e definir a inclusão do Piesp, sem nenhum custo adicional para os promotores.

“O Estado quer garantir a integridade e a segurança do cidadão que sai da sua residência para participar de um evento”, assegura o superintendente.

A Comoveec promove, ainda, a articulação gerencial e operacional das instituições responsáveis pela manutenção da ordem pública, o planejamento dos eventos esportivos e culturais e a execução de ações preventivas e corretivas no que se refere a atos de violência e de infrações penais cometidas antes, durante e após a realização. 

Agenda

Até o momento, a Comissão de Monitoramento de Grandes Eventos Esportivos e Culturais do Estado definiu, para os próximos meses, os seguintes eventos na capital: partida de futebol entre Atlético e Cruzeiro (4 de março); final do Campeonato Mineiro de Futebol (8 de abril); Arraial de Belô (1º de junho); Parada LGBTI (15 de julho); Virada Cultural (1º de setembro); Natal de Luz (1º de dezembro); e o Ré-veillon da Pampulha (31 de dezembro).

A Comoveec está analisando, também, grandes eventos no interior do Estado para definir em quais haverá a presença da estrutura móvel de segurança.