Depois de quatro dias de paralisação, com o funcionamento dos trens apenas entre as 5h30 e 9h30 da manhã, o metrô de BH voltou a operar normalmente neste sábado (2). 

O movimento foi tranquilo e dentro do esperado para um sábado. Na estação Carlos Prates, na região Noroeste da cidade, as poucas pessoas que precisaram usar o metrô comemoraram o fim da greve. 

"É um alívio. Nesses dias de paralisação eu tive que pegar dois ônibus para trabalhar. Além de ficar mais caro, demorava demais", relatou a enfermeira Aline Amorim.

O professor de artes marciais Júnior Blum também se sentiu aliviado com a retomada das atividades. "Eu cruzo a cidade todos os porque trabalho em duas academias. Sem o metrô esse trajeto era muito complexo", conta. 

Movimento

Segundo o diretor do Sindicato dos Metroviários de Minas Gerais (Sindmetro-MG), Carlos Leite, os trabalhadores decidiram voltar ao trabalho após o retorno do dissídio da Campanha Salarial 2017/2018 para julgamento do TST. “A categoria teve o bom senso de encerrar a greve já que o objetivo da paralisação foi alcançado”, avaliou.