A Polícia Civil desencadeou uma operação contra o tráfico de drogas e homicídios em Belo Horizonte e na Região Metropolitana de Belo Horizonte na manhã desta quinta-feira (2). Cinco pessoas foram presas suspeitas de fazerem parte de um esquema de tráfico de drogas que abastecia diversos bairros da capital.

De acordo com a corporação, a ação aconteceu simultaneamente no aglomerado Cabana do Pai Tomás, na região Oeste da capital, em Ibirité e Sarzedo, na RMBH. A prisão do suspeito de comandar uma quadrilha responsável pelo tráfico de drogas e homicídios na RMBH, no dia 14, em Guarapari (ES), foi o gatilho para a realização da operação.

Batizada de Dog Square, a operação cumpriu cinco mandados de prisão e 20 de busca e apreensão. Um homem de 22 anos também foi preso em flagrante. Os mandados eram destinados ao homem de 44 anos preso em Guarapari e a integrantes da quadrilha, incluindo o filho dele de 27 anos. Durante a incursão dos agentes, foi apreendida uma pistola 9 milímetros de uso restrito e um kit rajada, usado para potencializar os disparos da arma e torná-los semelhantes aos de metralhadoras. De acordo com a PC, a arma pode ter sido usada em um ataque contra policiais militares na região. Também foi apreendida uma arma de fogo de fabricação caseira.

O delegado Rômulo Dias, que comandou a operação, comemorou o resultado. "Com essa operação, esperamos a redução do índice de criminalidade na região, já que a quadrilha agia de forma violenta para manter o domínio do tráfico".

O nome da operação é uma referência à Praça dos Cachorros, nome da microrregião onde a quadrilha atuava.

Cerca de 90 policiais participaram da operação, que também contou com o apoio do canil e do helicóptero da Polícia Civil.

 


Leia também:
Operação contra criminalidade em BH prende 12 suspeitos de tráfico e homicídios
Líder de uma das quadrilhas mais perigosas de Minas é o principal alvo em operação com 12 presos