MIAMI – A maior parte dos adultos ganha peso à medida que envelhece, mas um acréscimo de apenas cinco quilos pode aumentar de maneira significativa o risco de doenças, afirmam pesquisadores americanos.

Cientistas da Universidade de Harvard descobriram que um modesto aumento de peso na idade adulta “estava associado a uma elevada incidência de doenças crônicas maiores como a diabetes tipo 2, doenças cardiovasculares, câncer e mortes não-traumáticas”, aponta um estudo publicado no Journal of the American Medical Association.

“Nosso estudo é o primeiro do tipo a examinar sistematicamente a relação entre o ganho de peso na meia-idade adulta com um posterior maior risco à saúde”, declara o autor e professor de Nutrição e Epidemiologia em Harvard, Frank Hu. 

“Os resultados indicam que até mesmo um pequeno aumento de peso pode ter impactos importantes à saúde”, acrescenta o cientista.

Dados

A pesquisa de Harvard foi baseada em dados de estudos realizados com mais de 92 mil pessoas entre 1976 e 2012.

Os participantes reportavam uma estimativa do peso ganho desde que tinham 18 anos (mulheres) e 21 anos (homens) até completarem 55, idade que os pesquisadores qualificam como “meia-idade adulta”.

A maior parte das pessoas subiu de peso no período. As mulheres ficaram com uma média de 10 quilos e os homens de 8,6 superiores ao inicial.

No entanto, se comparar este grupo com o integrado pelos que conseguiram manter uma diferença menor do que 2,3 quilos entre a juventude e a meia-idade adulta, os que ganharam mais peso enfrentaram mais problemas de saúde, desde doenças do coração a um envelhecimento com enfermidades.

“Cada cinco quilos a mais esteve associado com 30% mais risco de ter diabetes tipo 2”, conclui o estudo. A probabilidade de ter uma doença cardiovascular é 8% maior.

Em termos gerais, um aumento de peso em cinco quilos faz com que as probabilidades de ter um envelhecimento saudável diminuam em 17%.